NICOLAU SAIÃO
ONZE DEGRAUS

(“Onze é o verdadeiro número dos degraus alquímicos
a descida e a subida em um só ponto”- Gérard Calandre)

1. Retábulo da alegria

2. Efemeridade

3. Voar

4. Cidade

5. Magnólia

6. Água

7. Resistência

8. Madrugada

9. Granito

10. Sorriso

11. Palavra

10. SORRISO

Como pode entender-se

sua firme estrutura

de momentos e coisas

para esquecer lembrar? Participa das cores

(amarelo vermelho)

com que o nomeiam

e também da incerteza

com que o olham. Antecipa verdades

antepõe-se a mentiras

e serve de desculpa

como serve de enleio. E faz inda esquecer

o tenso o trémulo

sinal do dia

no rosto de quem já

a noite teme.

Imaterial, tão breve

e tão distante

- mas o peso de séculos

nele mora: um sorriso de quem

conhece o tempo

que pelos anos vai

com sua mágoa junta.

 

A voz que o justifica

sem que o encene o talhe

para que sempre exista

 

em toda a face humana.

 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano