NICOLAU SAIÃO
ONZE DEGRAUS

(“Onze é o verdadeiro número dos degraus alquímicos
a descida e a subida em um só ponto”- Gérard Calandre)

1. Retábulo da alegria

2. Efemeridade

3. Voar

4. Cidade

5. Magnólia

6. Água

7. Resistência

8. Madrugada

9. Granito

10. Sorriso

11. Palavra

6. ÁGUA

De corpo

Onde acabas e recomeças

De terra

Onde é teu o perfil incompleto

De fogo e ar

Onde exultas e te revolves

Do que dentro existe e cessa

Do que de fora brota

 

Daquilo que nunca te encontrará

Do que é pequeno e amplia o mundo

Do que jamais se perdeu

 

Do que se sabe e repousa

Do que não se encontrou

 

Do que morre

Do que é silêncio e claridade

Do que é mais que um sangue

 

Um puro momento feito

Entre ti e o teu reflexo inerte.

 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano