DIDINHO

POEMAS - INDEX

Sintinela ka ta durmi

Poeticamente

Semente

Sai Satanás, sai!

Chora, chora, Mãe Guiné...

Era uma vez um povo...

A ponte

Pátria minha

Beto meu irmão

Minha terra, meu umbigo...

És mãe

Este Natal seria diferente...

Em memória de Valeriano Luiz da Silva

Beto meu irmão

Partiste sem te despedires

levando contigo as dores

e as causas do teu regresso à terra

feito pó...

Partiste sem me deixares

ao menos

a nota do que a morte te disse

ao bater-te à porta

Partiste e não me deixaste o recado

para a nossa mãe

que doente continua sem saber

que o seu rebanho ficou incompleto

com a tua partida

Descansa em Paz irmão!

DIDINHO (Fernando Casimiro)
http://www.didinho.org/apoesiadefernandocasimiro.htm

http://senegambia.blogspot.com/

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano