DIDINHO

POEMAS - INDEX

Sintinela ka ta durmi

Poeticamente

Semente

Sai Satanás, sai!

Chora, chora, Mãe Guiné...

Era uma vez um povo...

A ponte

Pátria minha

Beto meu irmão

Minha terra, meu umbigo...

És mãe

Este Natal seria diferente...

Em memória de Valeriano Luiz da Silva

Pátria minha

Pátria

oh! Pátria minha

pelas forças do sobrenatural

penetra na consciência dos teus filhos

acorda os hipnotizados

desperta os embriagados

ilumina os obcecados...



Pátria

oh! Pátria minha

recupera filhos teus

perdidos no tempo

alimenta-os com a verdade...



Povo

oh! povo meu

do teu chão

e do teu querer

tua existência depende...

Para a Pátria

o teu melhor

se Dela também

quiseres receber o melhor...



Pátria

oh! Pátria minha

do medo de Te perder

ao medo de me sentir perdido...sem Ti!

Da minha existência

meu compromisso eterno

de por Ti

sempre lutar!

DIDINHO (Fernando Casimiro)
http://www.didinho.org/apoesiadefernandocasimiro.htm

http://senegambia.blogspot.com/

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano