:::::::::::::::::::RUY VENTURA:::::

POESIA ORAL COM AUTOR:
UM TERRITÓRIO ULTRAPERIFÉRICO

ANTÓNIO MARIA COELHO:
Os alegres passarinhos

Os alegres passarinhos

na primavera florida

ouvem-se às vezes cantar

as mágoas da sua vida

 

Ao romper da madrugada

já se ouvem cantando

muitas vezes lamentando

a sua sorte desgraçada

sua linda voz trinada

em cima dos raminhos

à beira dos caminhos

em manhãs de frieza

dão uma imensa tristeza

os alegres passarinhos

 

Mas lá se ouve um pastor

a cantar num lindo prado

atrás do seu gado

que trata com amor

o passarinho encantador

canta sempre em seguida

aquela voz retenida

entre o musgo entre penas

naquelas manhãs serenas

na Primavera florida

 

Mas é um cantar diferente

quem canta de paixão

faz comover o coração

às vezes a muita gente

aquele cantar docemente

em noites de luar

até nos faz acordar

quem dormir ao ar puro

em certas noites de escuro

ouvem-se às vezes cantar

 

Ao romper da bela aurora

ouve-se grande chilreada

da linda passarada

pelos campos fora

depois vem uma hora

sua voz é mais sentida

sem casa nem guarida

levam a hora espiando

parece que estão chorando

as mágoas da sua vida

ANTÓNIO MARIA COELHO, n. 20/01/1920, Santa Bárbara de Padrões (conc. Castro Verde) (Navarro, 1980: 203 - 204)
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano