::::::::::::::::::::::C. RONALD:::::::

Antologia de Poemas

135

quero o sentido não o corpo que vai

depressa o murmúrio dos anjos

que já ouviste a vontade matinal

do domingo em sua cápsula de vidro

quero o não-querer que foi ouvinte

de um amor sem razão para si mesmo

aquela coisa caida ou aquela

visão sem jeito para ser da vida

meu anjo sem dever de bondade

pelo que desejo sempre e desejaria antes

do tempo inexistente com amor tão grande

para ouvir uma palavra que não encerrasse

tudo e no entanto bastasse eternamente

 

(in “A Razão do Nada”) (c)

 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano