powered by FreeFind

 

 




 


 

 

MISS PIMB
Serão riscos de Natrix maura?

Parece um bordado nos limos, podia ter sido feito com uma bengala? Acho que não. Os garotos também não desenhariam um rasto tão perfeito, usando algum pau. A avó diz que quando aparecem esses riscos na água do tanque é porque são cobras. Por aqui as pessoas sentem medo das cobras, só pensam em matá-las, não ligam nada a rãs, tritões, lagartos nem lagartixas, nem sequer compreendem que uma criatura ande atrás deles para os filmar ou fotografar. Se dizemos que há especialistas desses animais, riem-se. Se calha informarmos que é crime matá-los, pois estão protegidos por lei, olham para nós como se fôssemos marcianos. Eu acho que esta incompreensão é a principal causa da incivilidade humana. Não temos evoluído nada para além da tecnologia. Nada. Estamos como sempre fomos, desde que há imagens do Homo sapiens. Nem olhos facetados, nem visão nocturna, nem audição de morcego, nem a rápida corrida da chita, nem a força do elefante, nada. Nem sequer a coloração varia, aliás, em matéria de coloração, varia, sim, mas porque vamos ao cabeleireiro, à praia e tal. Nas Rana há uma variabilidade imensa, nas Natrix também, estão sempre a aparecer novas subespécies e variedades, porque as plantas e os animais sofrem mutações. Nós somos o que há de mais bruto e imutável. Nós, humanos, pensamos que os marcianos são os habitantes de Marte, e ao pensarmos isto excluímos todas as formas de vida excepto as equiparáveis à nossa espécie. Connosco é a mesma coisa, se alguém perguntasse como se chamam os habitantes da Terra, nós logo diríamos "terráqueos", pensando em nós, no nosso umbigo, sem discernirmos que as formigas, os patos, as avencas, e tal, todas as espécies não humanas são terráqueas também e nada legitima que desprezemos umas e endeusemos outras.

A avó, que andava a regar as nabiças, disse que era cobra. Cobra-de-água, aceito. Se for, deve ser a Natrix maura, uma cobrita simpática muito comum em Portugal. Há outras Natrix, mas eu acho que deve ser a maura porque sim. E fica assim explicado o motivo por que as rãzitas desapareceram do tanque e só sobram duas ou três (1). Coitadas das Rana iberica, lá foram pela goela abaixo da Natrix, mas também pela goela das Rana foram moscas e mosquitos, não é verdade? Pois é, todos somos predadores, e até entre as plantas há as carnívoras. Eu bem queria ser vegetariana, mas posso lá enfrentar essa terrível sensação de ser uma predadora de tomate, alface e tantas outras espécies inocentes de cereais e de legumes?

O que hei-de eu comer de mais civilizado que cordeiro, carapau e vitela? Ai!, o vídeo de ficção científica fica para mais tarde.

 
 
Vídeo obtido em Britiande (Portugal), a 17 de Outubro de 2007
 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano