Procurar textos
 
 

 

 

 

 







DOMENICO AGOSTINO VANDELLI
PARA UMA BIOGRAFIA DE DOMINGOS VANDELLI
(1735-1816)
...
1766

Carta de Lineu. Upsala, 2 de Maio

Recebera o fasciculo de plantas secas de DV havia mais de três semanas, e havia mais de duas as cartas; mas sucedera um horrivel incêndio, que consumira a terça parte de Upsala, de modo que tivera de transportar todos os seus bens para outra casa, apesar de o incêndio ter deixado incólume a que habitava. "Entre as plantas para mim antes desconhecidas, estavam: Agrostis australis; Poa spicata; Bromus geniculatus; Bromus ringens; Sisymbrium catholicum; Plantago Lagopus".

 
Carta de Lineu. Upsala, Outubro

Recebeu com alegria a carta de DV de Agosto. Deseja felicidades, que seja propicia a DV a actividade na História Natural em Portugal. Espera para breve uma flora e uma fauna portuguesas. Recebeu uma cesta com mais de 200 insectos, mas não sabe de onde; foi-lhe enviada da australissima Europa; acredita que tivesse sido DV, espera informação sobre o assunto, pois julga que a cesta possa ter sido enviada da Itália. Diz que agora todos querem referir os fungos aos Vermes inferiores (ultimos); e que fazem experiências mergulhando as sementes em água para que vivam (Deve ser a questão dos infusórios).

 
1767
Carta de Lineu. Upsala, 15 de Julho. .............................DRAGOEIRO

Esteve doente todo o ano, só agora recomeça a trabalhar; a mesa está cheia de cartas dos eruditos; porém o primeiro que quer saudar é Domingos Vandelli. Editou a Dissertação no outono anterior, no qual demonstra que os fungos não têm sementes, são invisíveis a olho nu, existem na água corrente tal como na vasa e crescem nos fungos.

Saiu o tomo primeiro da 12ª ed. do Systema Naturae; por ele DV verá se Lineu foi fiel ao que recebera. Está impresso outro tomo de plantas. Fala de uma nova planta Vandellia (dragoeiro), de S. Tomé. Espera com avidez a Flora Lusitanica de DV.

"Adam Kuhn, que nasceu na Virgínia, e foi meu aluno durante quatro anos, agora é o primeiro professor de Botânica em Filadélfia, é um excelente jovem. Outro dos meus discípulos, J. Beckmann (alemão), é professor de História Natural em Gottinga. O terceiro, Zoega (?), é demonstrador de plantas em Hassniae. No tomo primeiro do Systema tenho 6500 animais. No segundo, juntei cerca de 50 géneros de plantas que antes não tinha, entre os quais é memorável Dracaena Vandellii."

Fala do trabalho de Schreberus. Gunnerus, Bispo da Noruega, descreveu animais e desenhou zoófitos do pólo árctico em Actis Nidrosien ibus.

 
Notas
Alguns alunos de Lineu, que por sua indicação partiram para coligir espécimes, ou vieram a ser divulgadores do sistema: os escandinavos Peter Ascanius e J.C. Fabricus (entomólogo); Johann Beckmann, Paul D. Giseke, J.C.D. Schreer (alemães); Barons Demidoff (russo); Peter Kalm viajou pelo N América, Fredrik Hasselquist pelo Egipto, Síria e Palestina; Peter Osbeck e outros navegaram pela India oriental em barcos da marinha mercante até à China; Pehr Loefling, o aluno predilecto de L., morreu na Venezuela. Daniel Solander participou com Joseph Banks na primeira viagem de circum-navegação do Capitão Cook; Anders Sparrman viajou com Cook pelo Pacífico. Karl Peter Thunberg chegou ao Japão.
 
Carta de Lineu. Upsala, 21 de Outubro ..............Marquês de Angeja

Receava que Vandelli estivesse doente, por não receber noticias havia muito. Pela carta de 3 de Setembro, vê que assim não era, alegra-se com isso.

Adiantum Trichomanes canariensis; pede a DV que veja as flores ao microscópio; e pergunta se acaso pode ser de silica a estrutura da flor (?).

Elogia o Marquês de Angeja por ter sido o primeiro a promover as Ciências Naturais em Portugal.

Exorta DV a desenhar ao microscópio as flores da rarissima sibthorpia.

 
1768 ................................................................................Dragoeiro

Criação da Imprensa Régia.

Estabelecimento da Real Mesa Censória, de cuja direcção dependiam os estabelecimentos de ensino médio e Colégio Real dos Nobres. Era presidida por Frei Manuel do Cenáculo, um dos principais teóricos da Reforma e seu executivo, na qualidade de presidente da Junta de Providência Literária, superintendendo esta a todas as reformas do ensino.

Vandelli publica Dissertatio de Arbore Draconis, seu Dracaena. Accedunt: Dissertatio de Studio Historiae Naturalis Necessario in Medicina, Oeconomia, Agricultura, Artibus, & Commercio; et Conspectus Musei Dominici Vandelli. Lisboa.

 
1769
Carta de Lineu. Upsala, 13 de Maio .................Exótico/introdução

Lineu exorta Vandelli a continuar a flora portuguesa, e diz que lhe é sem dúvida fácil obter sementes do Brasil, e fazê-las germinar, porque o nosso bom clima não as destrói. Obteve várias plantas de Marcgraphius (Marcgrave, Brasil), que nenhum botânico sistemático poderá afastar do seu género. Volta a falar da Vandélia de São Tomé, ali vulgaríssima (dragoeiro).

 
Carta de Lineu. Upsala, 9 de Junho
O Anthericum de Vandelli é novo para Lineu. Compara-o com duas espécies que conhece, A. serotinum e A. graecum, para mostrar as diferenças. Nenhuma das duas tem filamentos ou barbas.

 

 
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano