Mapa - Letras - Naturalismo - Teatro - Helder Costa- Revista Triplov 


 
 
 
 

 

 

 

 

 

HELDER COSTA
O crime compensa
Encerrou o 1º acto da tragi-comédia Brasileira com a expulsão da criminosa Dilma. Criminosa, claro! cúmplice activa do analfabeto Lula que roubou a presidência do Brasil para - entre outras malfeitorias - tirar 40 milhões de Brasileiros da miséria.

NO fim de festa vimos coisas lindas: a advogada que inventou a manigância jurídica para a expulsão decidiu pedir desculpa à Dilma! O honesto e incorruptivel Collor de Melo atacou a seriedade de Dilma... Aécio Neves, o derrotado das eleições, teve o descaramento de citar o seu avô Trancedo Neves, ultimo apoio pessoal e politico de Getúlio Vargas que se iria suicidar por ser objecto de pressão e golpe por estas mesmas forças políticas e económicas...

Como eu não tenho a mania da conspiração, porque há muito tempo tenho a CERTEZA da conspiração, tenho dificuldade em esquecer outros crimes deste governo Brasileiro : a sua integração nos BRICS - Brasil, Rússia, India, China, Africa do Sul , a tentativa de unidade , protecção e independencia dos ditos "países emergentes" - designação infeliz porque faz lembrar a moda de chamar excluídos aos mais pobres...; a questão de decidir que a exploração do pré-sal só pode ser pública, pela Petrobras..., etc. Coisas que não agradam ao poderoso amigo e protector do Norte...com mil íntimas e antigas relações de Temer com os seus serviços secretos.

A procissão ainda vai no adro, mas para já lamento que o progressista e democrata ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não se tenha demarcado deste criminoso ataque âs regras mais básicas da democracia.

Para vergonha de alguma gente e de muita imprensa que deve estar a preparar o futuro, não quero deixar de referir o título do Editorial de " El país": GOLPE BAIXO no BRASIL.

Os ladrões ganharam porque a democracia estava frágil e a justiça vendida.
E assim , mais uma vez se prova que o crime compensa.
 
 

Hélder Costa (Grândola, 1939) é um encenador, actor e dramaturgo português. Foi um dos membros fundadores do grupo A Barraca, onde é encenador e diretor artístico. A companhia obteve o prémio UNESCO, em 1992.

 

 
 

 

 

   
Bibliografia Científica - Botânica - Cibercultura/Ciberarte - Colóquios - Espírito - Ficção - Gnose - Herpetologia - História -
Instituto S.Tomás De Aquino (ISTA) - Letras - Links - Naturalismo - Naturarte - Normas - Ornitologia - Poesia -
Surrealismo - Teatro - Venda das Raparigas - Viagens-Lugares - Zoo_Ilógico
   




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano