Armando Nascimento Rosa

A ILUSÃO CÓSMICA
VIAGEM AO FUTURO NO PALCO

Terceiro Acto
Candidato Ideal

Cena 4

(De novo na sala de propaganda eleitoral deOLÍMPIO AREIA, onde este se encontra inanimado, sentado com a cabeça caida sobre a mesa.ANGE ROIeFRANZentram em cena e, ao verem OLÍMPIO, precipitam-se para junto dele; FRANZ toma-lhe o pulso e observa-lhe as pupilas.)

ANGE ROI: E então?

FRANZ: (Desolado.) Não há nada a fazer. Olímpio finou-se há várias horas.

ANGE ROI: (Exasperado.) Bonito, morre-nos o candidato com as eleições à porta. E tu, que diabo, não podias ter atrasado isto, pelo menos alguns meses? Mesmo que ele sobrevivesse em coma...

FRANZ: Fiz tudo o que era possível. Olímpio estava medicado ao milímetro, mas algo aconteceu nestes últimos dias. Ele andava histérico. Despediu a enfermeira de apoio que o surpreendeu a cuspir os comprimidos. Deixou de confiar em nós, não me perguntes porquê.

ANGE ROI: (Os movimentos bruscos manifestam grande inquietação.) Estamos fritos! Dez anos de trabalho intensivo escoados pelo cano. O clone de Olimpio não está ainda em condições de o substituir. Tu não previas que ele definhasse tão cedo. Ou então deste pelo que se passava e mentiste-me!

FRANZ: Não adianta virares-te contra mim. Nenhum de nós o podia acompanhar o tempo todo. Tenho a certeza que o estado dele se agravou por uma causa que nos é alheia.

ANGE ROI: Ninguém do Instituto abriria a boca. Depois do suicídio de um dos técnicos, já sei como evitar o stress psicológico. A equipa que prepara o clone trabalha com implantes mnésicos que se desligam fora do horário de trabalho; [nenhum deles sabe o que anda a fazer nas horas em que o não faz]. E enquanto se trabalha, as comunicações são rigorosamente vigiadas. Se perguntares a qualquer um, todos concordam que assim se funciona muito melhor.

FRANZ: (Irónico.) Se não concordassem é que eu me admirava. O preço que tu pagas pelo trabalho deles é cem vezes superior ao que receberiam a investigar fosse onde fosse.

ANGE ROI: Doutra maneira, nunca chegávamos tão longe. A recompensa material é importante para ganharmos a confiança das pessoas. (Observa algo no monitor.) O Olímpio gravou qualquer coisa antes de morrer. (Procura ansiosamente no teclado da mesa de OLÍMPIOelementos sobre a gravação.) E o pior é que não só gravou como enviou a mensagem para fora da sede. (Continua avidamente a sua tarefa de pesquisa.)

FRANZ: Teria contactado com a Lucy Pet, por se sentir no fim ?

ANGE ROI: Não, o destinatário foi outro, mas não consigo descobri-lo.

FRANZ: (Aproxima-se deANGE ROI, observando o trabalho dele.) Como assim? Não conheces a senha de acesso aos arquivos dele ?

ANGE ROI: O Olímpio alterou a senha. Não percebo porquê!

FRANZ: O teu serviço de espia foi concebido para responder a situações destas. (Viperino.) Ou estarei enganado e Olímpio também passou a rasteira às tuas escutas virtuais?

ANGE ROI: (Exaltado.) Impossível, impossível! Nós vamos conhecer o conteúdo da gravação, isso te garanto. (Freneticamente no teclado.) Estou a ligar ao comando central do Instituto. Fica lá tudo registado.

FRANZ: Veremos se falhaste ou não!

ANGE ROI: (Rejubila após alguns momentos de expectativa.) Ah! Ah! Eis a prova em como não falhei! A gravação está aqui inteirinha. Anda sentar-te, para poderes assistir a um filme inédito!

FRANZ: (Pega nos braços de Olímpio.) Dá-me uma ajuda! Não há lugar para três na secretária dele. (ANGE ROI ajuda FRANZ a carregar o cadáver de OLÍMPIO, deitando-o ao comprido sobre uma outra secretária. Sentam-se então, lado a lado, para visionar a gravação. As luzes piscam sucessivamente e, caso houver écrãs virados para a assistência, estes mostrarão a mensagem gravada de OLÍMPIO, numa sequência rapidíssima de imagens.)

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano