powered by FreeFind

 

 








Pedro Proença
PROVÉRBIOS
HOT-ZEN SALOIO
 

As palavras vão indeterminando os mundos.
Assim sendo: é melhor falar ou estar calado?

O céu e a terra deixam que as espadas se pacifiquem a elas mesmas
antes de eles próprios procurarem a fecunda desordem.

Nada do que quer
quer o que é Nada.

Todos os lugares procuram a mente que procura todos os lugares.
Todos os lugares não procuram a mente que não procura todos os lugares.

A mente só mente.
Felizmente.

O pássaro exuberante manifesta a mentira da mentira,
mais forte que a verdade mais gira.

Andando agitadamente, fazendo tudo e mais alguma coisa
A relva cresce e a televisão está acesa.

A luz do dia enegrece mesmo os pensamentos mais desobstruídos.

A sabedoria que as árvores falam
tem demasiadas raízes para percorrer o mundo

O céu deixa pegadas nos pássaros.

Para caminhar na plenitude do finito
o poeta tem que pôr os poemas a suar.

Se encontrares na rua um homeostético
cumprimenta-o com o ruído e o silêncio
simultaneamente.

Se o santo não começar a pôr pantufas em cima da cabeça
quem é que irá ter coragem para o fazer?

Durante longos anos foi um pássaro.
Hoje é uma nuvem na gaiola.

A boca cuja voz inflama a montanha
também faz minetes às freiras.

As linhas dos montes são as mamas do Buda
antes do strip-tease?

No inane vasto um traseiro ou travesseiro
dão um arzinho a nirvana.

Se as brancas nuvens mudam de rumo
é porque nem tudo é fumo de fumo.

Encarar maya ou o samsara
é bem mais duro do que levar estalos na cara.

Para conservares o que não se deixa conservar
tens que destruir o indestrutível.

O gelo não derrete ao passar do leão.

As palavras assassinas são pronunciadas silenciosamente.
O silêncio da libertação está no ruído mais potente.

Mesmo que a espada não se corte
um dia acabará por se cortar.

Há os que vislumbram o sol no meio da chuva
e os que vislumbram a chuva no meio do sol.
Qual destes é o Buda?

Se queres esconder-te de todo o mundo
torna-te exuberante.

Agarra a cauda de um tigre em cima do vulcão.

Sê a lua com muitos cornos ou um sol com muitas trombas.

Se as montanhas estão voando depressa
é porque o iluminado bebeu demasiado vinho.

Os montes azuis são a falta de sossego
e as nuvens brancas asas de morcego.

O que vês é o que está acima do elevado
e abaixo do mais baixo.

Se te encontrares contigo próprio
solta a gargalhada que destrói o mundo.

Lembra-te que ao te livrares do que é profundamente falso
também te livrarás do que é mais verdadeiro. O

que é que é mais sábio que a serpente
e constante que o camaleão?

 
 
...
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano