powered by FreeFind







PEDRO PROENÇA
Orquideias atópicas
 

 

  1. É assustador o modo musical com que o prazer nos afasta da morte e pede que mergulhemos em versículos que antes de escritos já são carne.
  2. Mesmo a frase de uma simplicidade desarmante surge como um nó que parece desatar-se do emaranhado omnívoro da complexidade.
  3. Terás que te esquecer e voltar a esquecer das singularidades mais preciosas para que elas regressem a uma forma deveras perturbante.
  4. Os oráculos que pediste à pitonisa para revelar sempre te acompanharam como estilo e crepitação de gestos - tu só não soubeste de que linguagem os tinhas que traduzir.
  5. A audácia é uma fadiga antecipada que busca resignar-se através de um alívio poético.
  6. Era indesejável amar-te com os hermetismos convenientes e as reciprocidades adequadas. Buscava ruídos para evitar a liquida estagnação. Qualquer concórdia que se desenhasse parecia uma morte que repugnava a meus demónios viscerais.
  7. Há redundâncias que se tornam excessivas, e como tal, rituais - o ritual, por mais doméstico que pareça afina e desperta o elemento explosivo, incontrolável, que dissipa as carências.
  8. As nações são o jogo obsessivo de um acaso que se propaga através da salivação e das atabalhoadas pronúncias. Apenas me adequo a uma nação demasiado singular e pessoal, tecendo línguas debaixo da língua dita mãe que não cessa de saudavelmente se prostituir também. E todas estas línguas, através de outras línguas, encontrarão as traduções disseminadas em línguas ignotas e nações alheias.
  9. O que vejo no espelho nem sequer é a máscara ou a decepção tremenda, mas algo de comicamente inadequado, e por isso mesmo, indigentemente verdadeiro.
  10. As orquídeas dissimulam a noite e as suas crepitações em formas que abrem o dia para um dia mais pleno e aberto - embora incompleto.
  11. Um despotismo amoroso ilumina as circunstâncias nas quais o ser amado é, independentemente das velocidades e das ânsias. A sua imagem destrói todas as indagações - nenhuma presença é circunstância de oscilantes geometrias ou de gemebundos conceitos.
  12. Agora que as fronteiras definharam tento reconstruir os fios que faziam parecer cegas as diferentes diferenças - a exaltação animal e não só.
  13. Aproximação um tanto ou quanto felina, filha bastarda de uma estratégia obliqua, sem que nela conste a voracidade bélica ou bíblica dos grandes répteis e menos ainda os manipulativos hálitos. Como se houvesse um grande tempo para ir morrendo devagarinho e não uma eternidade com vistas para os instantes - é o prometido, inteirinho, sem promessas acordadas.
  14. Os pintores de silenciosas vidas fazem algo renascer no miolo e nas migalhas do pão-nosso de cada dia como se a morte fora uma opereta de cordel ou outra qualquer ficção excessivamente verde.
  15. As anatomias acabam por se desgastar nas enunciações ostensivas - murmura-se a antiguidade da pele e da carne adjacente como quem quer dar patina a um talho. Contra todas as marés somos recentíssimos... e o chamado corpo é a tosca máscara de uma natureza mais brutal e sem canduras empáticas. Não é somente o apetite por uma temperatura distinta ou uma textura de pele que nos junta em condenada espécie.
  16. O vento é a escola dos gestos. A impaciência e a indeterminação pressupõem a dança que continuamente as continua e refuta. A monstruosidade do mundo antecipou-se à delicadeza - os deuses consubstanciaram-se em espuma e nós saboreamos a minúcia e aprendemos os exotismos erráticos e eróticos.
  17. Acolho o ódio como a terra acolhe a neve - há uma imperceptível crueldade japonesa na precisão gestual e no vagabundear das estações. Pobres os que se contentam com a glória impalpável.
  18. Herdamos o excesso em excesso e acabamos por sentir o peso pré-histórico da inércia. Esta confunde-se com a eternidade no melhor e no pior. Sentimo-nos incomodadas com a possibilidade de fruir coisas outrora inimagináveis, até para os deuses. Arrastamo-nos como pavões aterrados e com a nulidade de uma quase omnipotência. És somente omnipotente no que imaginas.
  19. Já nem na discrição nem no segredo poderás ser exemplar - terás de te tornar actor desamparado improvisando papéis inadequados -a inadequação é autênticidade.
  20. A amizade pode dissimular o orgíaco perseguindo-o como algo mais total que a canibalização consentida. Mas também pode ser sumptuosa planta do orgíaco preestabelecido - consumado antes de qualquer consumo.

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano