:::::::::::::::::::RUY VENTURA:::::
FRAGMENTOS DE UM RETÁBULO

índice provisório

o arco – Maria Lucília Moita
as asas – “São Miguel e as Almas”
o rosto – João Salvador Martins
as flores – Nicolau Saião
o vidro – Nicolau Saião
os espinhos – “Ecce Homo
a pedra – Claude Monet
a escuridão – Francisco de Zurbarán
a moldura – Frida Kahlo
retrato – Edgar Degas
a sombra – Diogo Pimentão
presença – Jorge Martins

retrato

sangue nos olhos. sangue

nos olhos, nos ouvidos,

nas narinas e na boca.

– imagens de outro sangue

que as mãos afastam da cegueira.

a tinta (do coração?)

atravessa esta sala. despede-se

do mundo. permanece

neste mundo onde um olhar

salgado

antevê linhas e cores

que escavam o papel.

a ferida obscurece

o corpo luminoso.

escurece e ilumina.

ilumina esta mão

que tenta dissolver a agonia.

[Edgar Degas, “Auto-retrato”, 1910]

 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano