Pedro Nobre
Definição

(Poema e locução de Pedro Nobre . mp3)

Do sol à lua

Uma palavra solta escrevo

A noite de novo é tua

Cada um com o seu trevo

 

Poeta de água doce sou

Versos desalinhados que me saem da mente

Alguém de profeta já me chamou

Mas eu não sou ciente

 

Somos vistos como loucos e cabeças no ar

Vivemos no planeta da utopia

Fazemos viagens de ir e voltar

Escondidos por conjuntos de letras em cobardia

 

Mas é nesse mundo que sabemos viver

Acompanhados pela escuridão e desilusão

 

Os dissabores e tristezas que nos fazem sofrer

Tudo o que mexe com o nosso coração

 

Ser poeta é sinónimo de amor

Ser poeta é sinónimo de paixão

Ser poeta é sinónimo de dor

Ser poeta é sinónimo de escuridão…

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano