Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 


 

 

::::::::::::JOÃO RASTEIRO::::

as-Shilb

(H)á moira encantada

Já te foi tão próxima essa morada de leões e de gazelas

junto à gafaria, a solidão das fronteiras

onde o sussurro do branco se corrói

exercitando-se horto no coração transmudo

das mulheres níveas e morenas.

 

Hoje sabes que o mistério da luz açoita os olhos

até que o canto de al-mutamid corra o interior das gusas

que alimentam tendões de colos cortados

batendo por dentro das bocas para ostentar a flor

mas nada te preencherá a cegueira

das fábulas na margem do arade

a taifa rebelde rasgando a intimidade dos deuses

pela insídia da cor da terra e dos espaços ermos.

 

Frutificarás então artéria sísmica

do amarelo envelhecido e que alumbra ancestral

em opulência de imprevisíveis astros

que irradiam um cheiro a tâmaras nocturnas

sob a sede guardada em casulos abertos nos lábios do sal

um espaço errático igual aos meandros da água

o sulco da pedra como um covil

em que o poeta acúleo tangia cordas de alaúde.

 

Quem guardará na cozedura sublime dos fornos

a cintilação das pequenas ruas na perfuração das muralhas

que se tornam uma mantilha de ouro sob os céus?

 

João Rasteiro

2008

JOÃO RASTEIRO (Coimbra - Portugal, 1965). Poeta e ensaísta. É sócio da Associação Portuguesa de Escritores, membro do Conselho Editorial da Revista Oficina de Poesia e do Conselho Editorial da revista brasileira Confraria do Vento (versão impressa). É delegado em Portugal da Revista Italiana “Il Convivio” e colaborador da revista colombiana de poesia, “Arquitrave”(em 2008 deverá sair de sua responsabilidade, um número especial dedicado à nova poesia portuguesa). Tem poemas publicados em várias Revistas e Antologias em Portugal, Brasil, Colômbia, Itália e Espanha e possui poemas traduzidos para o Espanhol, Italiano, Inglês, Francês e Finlandês. Publicou os livros de poesia, A Respiração das Vértebras (Sagesse, 2001), No Centro do Arco (Palimage, 2003) e Os Cílios Maternos (Palimage, 2005) e O Búzio de Istambul (Palimage, 2008). Obteve vários prémios, nomeadamente uma “Menção Honrosa” no Concurso Internacional “Poesie Sulle Piastrelle”(Zacem – Itália,2001), a Segnalazione di Merito no Concurso Internacionale de Poesia: Publio Virgilio Marone (Itália,2003) e o 1º prémio no Concurso de Poesia e Conto: Cinco Povos Cinco Nações, 2004. Em 2005 integrou a antologia: “Cânticos da Fronteira/Cánticos de la Frontera (Trilce Ediciones – Salamanca). Em 2007 f oi convidado a participar no III Festival Internacional de poesia de Granada – Nicarágua e integrou a antologia: “Transnatural”(projecto multidisciplinar que tem como tema o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra) – Editora Artez. Em Maio de 2007, f oi um dos poetas participantes nos VI Encontros Internacionais de Poetas de Coimbra, F.L.U.C. - Universidade de Coimbra. Mantém em dia o fulgor insane do Blogue: http://www.nocentrodoarco.blogspot.com/ E-mail: jjrasteiro@sapo.pt
 

 



 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano