Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 


 

 

MORTE E VIDA SEVERINA
João Cabral de Melo Neto
O CARPINA FALA COM O RETIRANTE QUE
ESTEVE DE FORA, SEM TOMAR PARTE DE NADA

—— Severino, retirante,
deixe agora que lhe diga:
eu não sei bem a resposta
da pergunta que fazia,
se não vale mais saltar
fora da ponte e da vida
nem conheço essa resposta,
se quer mesmo que lhe diga
é difícil defender,
só com palavras, a vida,
ainda mais quando ela é
esta que vê, severina
mas se responder não pude
à pergunta que fazia,
ela, a vida, a respondeu
com sua presença viva.


E não há melhor resposta
que o espetáculo da vida:
vê-la desfiar seu fio,
que também se chama vida,
ver a fábrica que ela mesma,
teimosamente, se fabrica,
vê-la brotar como há pouco
em nova vida explodida
mesmo quando é assim pequena
a explosão, como a ocorrida
como a de há pouco, franzina
mesmo quando é a explosão
de uma vida severina.

Fim

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano