Procurar textos
 
 

 

 

 

 






ANTÓNIO CARDOSO PINTO
Abril

 
Diziam Abril
como quem respira
junto à terra
um canto um tempo uma flor

Abril diziam
quando olhos e mãos humedeciam
em noites claras de Abril

diziam um dia
como quem grita de alegria

um dia
diziam corações mil
de Abril


António Cardoso Pinto
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano