Procurar textos
 
 

 

 

 






ANTÓNIO CARDOSO PINTO
Na morte de Orlando Neves
   

Acabo de saber da morte, no Porto, dum querido amigo e poeta: ORLANDO NEVES.

Breve Bio: nasceu em Portalegre e estudou em Lisboa e no Porto. Cedo abandonou a advocacia para se dedicar ao jornalismo, que exerceu até 1995. Foi ainda tradutor, director literário, autor e apresentador de programas literários na televisão e encenador no Teatro D. Maria II e no ACARTE da Gulbenkian.

A sua obra divide-se por vários géneros, com evidência para a poesia, a ficção e a diccionarística. Alguns títulos: Trovas da Infância na Aldeia (1987); Regresso de Orfeu (1989); Odes de Mitilene (1990); Lamentação em Cáucaso (1991); Ulisses e Nausica (1991); Decomposição - A Casa (1993); Mar de que Futuro (1993); Loca Obscura (1994); Decomposição - O Corpo (1995); O Outro Discurso de António (1998); Os Olhos de Alba (1998); Clamores - Antologia (2000).

Uma dita "doença prolongada" levou-o hoje, aos 69 anos. Em tua memória, Orlando, deixo aqui alguns excertos que li, na Rádio, do teu antigo e doce livrinho: "Trovas da Infância na Aldeia":

 
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano