Procurar textos
 
 

 

 

 

 






ANTÓNIO CARDOSO PINTO
"A paixão dos corpos"

Inauguração da exposição de dezasseis novos óleos de Robert Pollac :
" A Paixão dos Corpos " na galeria " O Pintor "

 

Vernissage ...


O teu olhar à volta, solto, vagueando
distraidamente entre quadros e rostos,
cores, odores, e som ambiente,
conversas, risos e mais rostos,
gente que ainda vai chegando.

Fixas os cubos de gelo e levas o copo à boca
lentamente,
o teu olhar levanta-se e, por acaso,
encontra
outro olhar.

Sorris, talvez surpreendido.
O outro rosto sorri também,
talvez por te ver sorrir ...

Minutos depois, juntos, olham-se e sorriem.

Começam por falar da "paixão dos corpos"
em exposição.
Depois, da paixão de cada um.
Horas depois, da sua paixão.


Apaixonadamente

António Cardoso Pinto

Natural de Malanje - Angola (07.12.45). Estudou em Tomar e ingressou na Rádio, em Fevereiro de 1965, na Emissora Oficial de Angola, em Luanda. Responsável pela abertura dos Emissores Regionais de Cabinda (1970/72) e de Dalatando, (1972/75).

Em Lisboa, em 1976, depois de uma breve passagem pela redacção do jornal “A Luta”, volta à rádio, ingressando nos quadros da RDP – Antena 1, como jornalista, mais tarde como editor do “ Último Jornal ” e, depois, como realizador do programa: “ Nau Catrineta ”. Fez parte do Conselho de Imprensa e foi vice-presidente do Clube dos Jornalistas .

Na Direcção de Programas da Antena 1, integra a equipa do programa “ Imaginário ”, durante 5 anos. Vai para Oriente - Rádio Macau - em 1990, regressando à Antena 2 em 1995, onde realiza o programa “ Reflexos ”. No ano seguinte é convidado a integrar a estrutura da Antena 1 , como chefe do Departamento de Programas , sendo responsável também por um programa diário de divulgação da Poesia: “ À Esquina da Um ”- 1996/98, “ À Esquina do Século ” - 1999 e “ À Esquina do Mundo ” - 2000/2003. No Arquivo Histórico da RDP existem mais de dois mil registos sonoros por si realizados. Em Junho de 2002 acumula, em regime de interinidade, o cargo de Director da Antena 1, que veio a abandonar em 31 de Janeiro de 2003.

Vê publicado, em Março de 1999, o seu primeiro livro de poemas: “ A Lua dos Astronautas não é a Minha Lua ”, com edição da Gradiva. Em Setembro de 2002 é lançado pelo Orpheu Digital, Caxias do Sul, Brasil, o livro de poemas: “Reflexos” - edição bilingue: português e espanhol (tradução de Lorenzo Pellegrin) - com distribuição na América Latina e Espanha.

http://antoniocp.multiply.com/

 

 
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano