Paulo Brito e Abreu.........
Primavera autónoma de Mário Cesariny
(aqui eu gloso um verso de Mário Cesariny: «barbeia-te com ódio a barba ajuda» )
 
( convoco, para a Musa minha, o 6 de Paus como Arcano )
 
Se o sal da língua penetra
A cal, o canto, o acume,
Tu, na deia, dejecta,
Penteia-te, Poeta,
Que o carme ajuda o lume.
 
Se és altar, eu digo altura,
Se és vivalma, de Amadis,
Barbeia-te, grossura,
A barba ajuda o gris.
 
Por que a Vinha não me zangue,
Seja o Sol e a saraiva,
Barbeia-te, com sangue,
A barba ajuda raiva.
 
Se tu és Aquele que é,
Se és do Belo, e não da banca,
Barbeia-te, com fé,
A barba ajuda branca.
 
E se és do pólo e pódio,
Se és o espasmo, eu digo a esmo,
Barbeia-te, com ódio,
A barba ajuda mesmo!!!!!!!!!!!
 
Queluz, 23/ 02/ 2015
 
SIC ITUR AD ASTRA
 
PAULO JORGE BRITO E ABREU
 
 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano