Paulo Brito e Abreu.........
DEJECTION
 
( invoco, para o Dependurado, o Arcano e Arcaico da Força feraz )
 
 
Numa Graça, Senhora, e em teus passos,
Pus a cota, a couraça e o Cavaleiro,
Solitários, ó Dona, mas os laços
Luziam em castelo verdadeiro.
 
E ominosos, cruentos foram traços
Que eu ia similando no sendeiro;
E foram, as cantigas, os cansaços,
Sem plaga, sem Maria o marinheiro.
 
No mundo só e triste, e mal e rudo,
Vitupério, escombros, e eu só.
Me foi negada a casa, o pão e tudo,
 
Roubaram-me o liame, o laço, o nó,
E eu fiquei, para sempre, medo e mudo,
Tu ficaste, formosa, feita em pó.

 

 

Lisboa, 07/ 06/ 2006, 17/ 07/ 2012
 
SIC ITUR AD ASTRA
 
PAULO JORGE BRITO E ABREU
 
 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano