Paulo Brito e Abreu.........
EXORTAÇÃO AOS JOVENS POETAS

É tempo de aventura,
É tempo de fantasmas;
Tempo, sim, da ternura
E tempo de miasmas.

Sê tu pois o teu dono,
Vate, e não durmas mais:
Não procures o sono
E não percas o cais.

E por todo o planeta,
Enquanto houver a escrita,
Tu não durmas, Poeta;
Enquanto o parasita

No rico já se encarne
E for pra ti gatilho,
Enquanto houver a carne,
Enquanto houver o milho,

Não peças mais perdão,
Ó Vate em verde-gaio:
Tu bate no patrão
E risca-o com um raio!!!

SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR

PAULO JORGE BRITO E ABREU
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano