Paulo Brito e Abreu.........
Variações sobre um tema de Almeida Garrett

ao Paulo Borges
ao Pinharanda Gomes
à Hermética Irmandade dos Amigos da Luz

Pescador da barca bela
Que, em falua, vais à noite:
Só d'Amor, a caravela
Quer o vale e quer a vela,
Quer a Lua onde se acoite.
 
Pescador da bela barca:
Vê no cais Santa Luzia.
No batel, tu nele embarca
Que ele é Célio, que ele é Arca:
Tudo o mais é Poesia.
 
Pescador da barca doce
Que és a Dor e és donzel:
Lusa é Flor, e quem a fosse!
Sul e sal, que aí me trouxe,
É d'alísio, que é fiel.
 
Pescador da barca, vede
Que a Raquel é Sol e freira.
Tenho frio, tenho sede!
Ó clamor, ó Lia, lede
Barca bela à minha beira.
 
Que o Poeta sempre pesca
A Nereida, nada nua.
Toda a Flor é quixotesca,
Em Rosália, tu és festa,
E no fundo, brilha a Lua.
 
SIC ITUR AD ASTRA
 
 
 

2010

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano