Paulo Brito e Abreu.........

LOUVOR À TERRA

para José Augusto Mourão

para Pico della Mirandola

à memória do Poeta Ulisses Duarte

  I

 

Se a Cruz é Tau da Sophia,

A Rosa, filho, é o Éter;

Vejo no mar, a Maria,

E na terra, a alma Deméter.

 

Vejo o Mercúrio dos Sábios

Ser Amónia e ser amigo,

E vejo que âmnio são lábios,

A Grande Obra é o trigo.

 

II

 

Na mais alta e leda serra

Existe o cavo e a cave...

E sei que o tálamo é terra,

E sei que a lava é a nave.

 

Que eu só quero o bom caminho

E no Querigma, a quermesse...

Se o Messias é o vinho,

O Pão da Vida é a messe.

 

NOTAS AO POEMA

 

I  

Maria é Mater, a silva, a matriz e a madeira, o material de que se serve, para a construção do mundo, o Grande Arquitecto - e Ela é, outrossim, a Estrela do Mar, a Maia que protege as crianças e as flores. Maria não é, alfim, a Libitina e a lascívia, ela é o Eterno Feminino de que reza a Tradição. Mas qual, dessarte, a matrícula, que lugar agora fica para a cava, a cortesia, o Cavaleiro da Concepção? O responso e a resposta é, no lance, o seguinte: a pena é a Cruz, a Cruz é a espada e a espada, o bisturi - e a Palavra é como Verbo o pau da nossa lavra. O Liber Mundi, como livre, o livro e o liberto - e a Fátima onde fulge a frol da Via Sacra.......  

II  

Se o Tau dos Patriarcas tem o valor numérico de 400, a quinta-essência, o Éter ou o quinto elemento é a Rosa simbólica no centro da Cruz. Na aparição ou parição que Deméter, a Terra-Mater ou a deusa da fecundidade, proporciona, o amoníaco dos Sábios é o Sal de Ammon ou do Carneiro: a ele se sacrifica, na Páscoa, o Cordeiro de Deus, sendo «amníon», em Grego, o «vaso que contém o sangue de animais imolados» e, além disso, a «membrana que envolve o feto». Ora «amníon» deriva, na Sofiologia, de «amnós», que significa, precisamente, «cordeiro», querendo o Autor, aqui, remembrar que a Água da Vida, o líquido amniótico ou a Mãe Natureza é a nutrice e o natal de toda a criação... Na caverna iniciática, depois, o Filósofo pelo Fogo celebra os tálamos, ou as núpcias, do Rei com a Rainha, sendo a messe, o trigo ou o Filho o mistérico Avatar para a vinda, ou advento, do Buda Maitreya.......

 

Lisboa, 17/ 09 / 2003

MENS AGITAT MOLEM  

PAULO JORGE BRITO E ABREU

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano