A. MEIRELES GRAÇA
A Página rasgada.

Do livro meu a página rasgada

Já de cruz posta sobre a sepultura

Lida por ti refaz a madrugada

Que vem furtar-me a esta noite escura.

 

O que pode ser tudo ou não ser nada

Escreve tu na página rasgada!

 
Almeir
Guimarães, 23/03/05
 
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano