Procurar textos
 
 

 

 

 

 






A. MEIRELES GRAÇA
Natal

Natal!

O tempo sem regresso

No tempo que há de vir…

Natal!

Momento ido, breve

Que o tempo escreve

Na memória…

Natal!

O ápice dum regresso

Peregrino

Ao sentimento…

 Natal!

Mar revolto de tempo

No espumar das vagas

Em assalto…

Natal!

Circuito de vidas

Cruzadas e perdidas

Neste ser de novo

Natal!

Esta torpe maneira

De um renascer suspeito…

E eu aqui a desejar-te

Amigo, bem do peito

Um Natal sem negócio

De AMOR E DE PAZ!

 

 

Almeir, Natal 2006

 

 

Os melhores votos de um Bom Natal

e um 2007 pleno de Alegrias.

 

 A. Meireles Graça

Penamacor
 
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano