SARA L. MIRANDA...

O apelo dos búzios - Index

...E em Maio também há borboletas

Sinto-me aturdida pela estridência da campainha da escola, que mesmo sem eu querer teima em tocar.
É a ordem a que tenho que obedecer.
São os rituais que não entendo e que não quero.
O som vibrante enche o pátio como se nada mais existisse.
Porque não quero, apenas posso voltar a fechar-me no meu casulo.
Gotas de chuva miudinha vêm brincar comigo. Quase que me sinto feliz pela sua presença.
Um pensamento absurdo cruza-me a mente: estas gotas, esta chuva, são a água de Deus a tentar lavar os pecados do mundo.

Se sorrio e não acredito, em breve serei mais um ramo decepado desta árvore, uma voz longe, perto.
Não interessa: ela não está a respirar!
A resposta ecoa no meu espírito.
Eu sou a tua mente que te dá alguém com quem falar.
Não quero que me consertem. Não estou avariada, não sou uma máquina!
Eu sou mesmo assim.
Se eu para ti sou falsidade, então podes fugir, esconder-te. Mas antes de partires, diz-me: o que é a verdade?
Como posso chorar, se nem a sorrir me ensinaram?

Sei que isto não é um sonho. É que eu sou mesmo assim. Diferente todos os dias, mas sempre igual a mim própria.
Estou aqui e trago comigo os braços cheios do que restou de ontem. Uma vontade enorme de realizar o hoje.
O que vês nos meus braços, são os sonhos feitos certeza com que construo o meu futuro.

Neste recreio de escola tão vazio de pessoas, com os dedos ajeito os cabelos encaracolados que a chuva me colou ao rosto.
No meu imaginário, são aneis de cabelo cobertos de pó de estrelas....

Sentada nesta árvore velha, forte, firme, sinto-me distante, em segurança e protegida do escárnio, da inveja e de todas essas coisas que fazem a vossa vida de todos os dias.

Sara L. Miranda nasceu a 6 de Janeiro de 1986. É uma escritora portuguesa do blogue Uma Casa Em Viagem, tendo publicado nele 75 poemas, para além de ter feito traduções de textos em francês e inglês. Dos seus poemas constam entre outros os seguintes títulos: Digressão do pensamento, Página vazia, Existências, O Apelo dos búzios, A tribulação das ondas, Fases, Vácuo, Marioneta, Desencanto, Essência do sonho, A vida feita em palavras, A viagem ao fundo de mim, Construir a emoção, Ser Como, E em Maio também há borboletas, Pássaro da madrugada, Tempo de ser, Teu Retrato, minha imagem. Um dos seus últimos trabalhos é um poema sobre a interiorização pessoal e a sua maneira de ver as pessoas na pequena cidade de Lamego, onde se encontra a estudar.

 

Blogue de Sara L. Miranda:
http://umacasaemviagem.blogspot.com/

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano