RAIMUNDO GADELHA.......
Pesca

Sinto que nunca estive tão calmo

Os motivos, antigos, para a ira

são, hoje, ilhas perdidas em mar, ali distante

Num instante, a essencial veracidade,

contida e percebida no simples olhar

 

Contemplativo realmente estou

Senhor de um ser que não mais se ressente

e que, cada vez mais, mais forte se sente

Ao entendimento,  sou de todo receptivo

As adversidades, entrego, serenamente,

a um Deus que ainda não conheço

Na convicção - mesmo frágil - de Sua inexistência,

espero que o senhor Tempo cuide de todas elas

E, consorte do acaso, bem sei:

tempo não terei para qualquer lamento

na travessia do espaço entre vida e morte...

 

E todos aqueles que , durante tanto tempo,

ser vulcânico me conheceram,

pensarão que hoje sou um ser em extinção?

 

Revolvo-me e, olhar fixo nas águas,

fisgo esse pensamento-peixe

que, distraído, nadava por aqui:

Tudo no Universo é  parte de uma única vida

que o tempo todo, devidamente, se reparte...

Todos nós somos seus contraditórios fragmentos,

efemeridade indispensável à perpetuação.

 

São Paulo, 29/4/15

Raimundo Gadelha é formado em Publicidade e em Jornalismo pela Universidade Federal do Pará, com especialização na Universidade de Sophia, em Tóquio, Japão, onde viveu durante três anos, depois de ter estudado em Nova York. Poeta e fotógrafo, sua obra percorre o romance e a poesia, geralmente associada à Fotografia. Trabalhou durante três anos como editor da Aliança Cultural Brasil-Japão e, em 1994, fundou a Escrituras Editora. É autor de diversos livros, entre eles: Tereza, perdida, Tereza (contos, 1978), Colagem Trágica (poemas, 1980), Este circo tem futuro (Teatro, 1982) e Cristal (CD de Música Popular Brasileira, gravado em parceria com Cláudio Vespar, 1984), Um estreito chamado horizonte (1992), que o transformou no primeiro brasileiro a escrever em Tanka, a forma poética mais tradicional do Japão, Em algum lugar dentro de você mesmo (poesia, 1994, português-japonês), Brasil Retratos Poéticos 1 (fotografia/poesia, 1996, 7a edição), Para não esqueceres dos seres que somos (poesia, 1998, CD com participações especiais de Chico César, Marisa Orth, Celso Viáfora e Ná Ozzetti), Brasil Retratos Poéticos 2 (fotografia/poesia, 2001, 3a edição), Histórias do olhar (contos, 2003, com outros autores), Brasil Retratos Poéticos 3 (fotografia/poesia, 2003, 2a edição), Brasil Natureza e Poesia (fotografia/poesia, 2004), Vida útil do tempo (poesia, 2004), Brasil - Livro e Postais (fotografia, 2005) e Em algum lugar do horizonte (romance, 2000), publicado em 2007 na Grécia e no México. Em 2007, Raimundo Gadelha assumiu o controle acionário e administrativo da Arte Paubrasil (www.artepaubrasil.com.br), uma das mais reconhecidas livrarias virtuais do País.
 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano