PEDRO DU BOIS

Morte

Estavam prontos para a partida

armados com modernas

armas

científicas

balísticas

 

seu comandante na academia

ordena: avante!

 

vão os soldados na honra

de seus passos firmes

 

trôpegos durante a batalha

antes que a sobrevivência

aponte a arma e a ciência

atire ante seus olhos

 

então os dedos rígidos e fortes

e não pararão de apertar os gatilhos.

DEATH

(Pedro Du Bois, unpublished)

(Marina Du Bois, English version)

 

They were ready to leave

armed with modern

ballistic

scientific

weapons

 

their commander in the academy

orders: onwards!

 

the soldiers go in honor

of their steady steps

 

stumbling blocks during the battle

before survival

points the gun and science

shoots before their eyes

 

then fingers will be stiff and strong

and will not stop squeezing the triggers.
outros poemas:
https://plus.google.com/u/0/108438516741639533660
http://pedrodubois.blogspot.com.br/
 

PEDRO de Quadros DU BOIS, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, 1947. Residente em Balneário Camboriú, Santa Catarina, Brasil. Poeta e contista. Vencedor do IV Prêmio Literário Livraria Asabeça, Poesias, 2005, com o livro OS OBJETOS E AS COISAS, editora Scortecci, São Paulo.

Diversos livros de poemas publicados, como editor-autor, de forma artesanal, com tiragens mínimas, sem finalidade comercial. Livros editados através do Projeto Passo Fundo: Brevidades, Via Rápida, Iguais, Tânia e Em Contos; pela Sarau das Letras: Seres e O Livro Infindável e outros poemas.


http://www.globoonliners.com.br/icox.php?mdl=pagina&op=listar&usuario=5812

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano