:::::::::::::::::::::LUÍS COSTA::::::::::::
No castelo de Neuschwanstein

(um dia depois de ter visitado a casa de Albrecht Dürer em Nuremberga.
abra este link: http://www.neuschwanstein.de/ )

Sonhos de falésias

Uma janela dando sobre o império dos ventos

Dali aprendo a ver os homens

com a sageza da águia

Uma ponte pende sobre o abismo

Os pinheiros medem-se na ponta

da rosa-dos-ventos

Que olhos serão aqueles... ?

Olhos tão abertos e vermelhos!

Compartimentos desfalcados sob

a opacidade da luz

Ao longe o horizonte cai a pique

A loucura dos dias acumula-se

é um muro cada vez mais alto

uma terra de mistérios,

um jardim de lâmpadas em fogo

Luís Costa. Escritor português, nascido a 17 de Abril de 1964 em Carregal do Sal, distrito de Viseu.
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano