:::::::::::::::::::::::::::::::::::::Henrique Dória
Mar de bronze

Olhai barqueiros

Regressemos ao mar da juventude

Verão, melancolia hermética

REGRESSEMOS AO MAR DA JUVENTUDE

Regressemos ao mar da juventude
Minha amiga, desçamos ao fundo da alegria
À luz da nossa única virtude
- Mesmo que perdido o amor, com nostalgia.

Em restos de conchas, pedacinhos de ossos
Repousam os barcos do passado,
E com pequenas nuvens - mas são ainda os nossos -
Uns olhos tristes nesse mar coalhado.

Desçamos pois à areia
E aí dancemos
Entre éguas marinhas
Mirando nossos rostos magoados.

Nesse fundo se acende a última candeia
Do desejo
Feita do barro e das pedrinhas
Em que seremos ambos transformados.

HENRIQUE DÓRIA - Mar de Bronze
 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano