GERARD CALANDRE

VESTÍGIOS

Trad. Nicolau Saião

VESTÍGIOS - INDEX
UMA SOBRE O AVÔ

Aos que falam em alemão e repõem conceitos

aos que num bar silencioso recordam outras eras

aos que, num dia de sol, sentem o frio das horas

e tremem tremem mesmo quando o calor aperta

Aos que balbuciam e aos que adormecem quando chove

aos que anunciam a morte a vários graus de distância

Aos que medrosos esperam e sabem para onde partem

e brilham noutro lugar e velam subitamente o silêncio

 

Ele ficava por vezes muito quieto

arfando confiando nas coisas interrogativo

comendo dormindo recreando-se habilidosamente

Com os dedos pacientes executava tarefas

exíguas e belas, estranhamente impetuosas

Ele olhava para longe e florescia como o calcário

Quando a música começava tinha por vezes sede

 

Aos que nunca souberam aos que nunca gravitaram

em suas atmosferas e seus ritos

 

Ficava com a brancura duma voz que o chamava

O Avô devagarinho ia para outros horizontes.

Gérard Calandre nasceu em 1952, na Bretanha, França. Viveu na Itália, leccionando na cidade de Messina. De formação científica, tem-se mantido afastado do mundo das Letras. Autor do livro Vestígios, traduzido por Nicolau Saião e de textos esparsos sobre o seu ramo profissional. Visitou Portugal em 1992 e 1997. Após o falecimento de sua mulher foi viver para o Canadá francófono.

Tem colaboração nas revistas “Diversos” – dir. José Carlos Marques, “Bicicleta” – orientada por Manuel Almeida e Sousa, “Agulha”(Brasil) – dir. Cláudio Willer & Floriano Martins, etc..

NS

 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano