Francisco Marques

O Natal aproxima-se

A razão humana

A génese da vida

Máscaras

À noite

Por mais que o tempo passe

Poeta

Quando eu partir

O Natal aproxima-se
a paz pede-se
as guerras silenciam
a fome cala

Neste Natal
as crianças pedem brinquedos
os adultos pedem a luz

O Natal aproxima-se
as ruas iluminam-se
os rios correm calmos
o oceano renasce

Neste Natal
os humanos pedem esperança
e no dia vinte e cinco
a luz transborda
sobre cada um
e em cada um
renasce a vida

 

Francisco Marques nasceu em Tomar a 22 de Agosto de 1975. Tem vários e-books publicados: Amante Destino (2004), Alma ao Vento (2005), Alma colorida (2005) e Palavras ao vento (2005)

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano