Francisco José Lampreia..

Boas Festas

É grato acreditar

Que abençoados serão

Aqueles que podem dar

Porque receberão na mesma proporção.

E quem os irá abençoar?

Quem os irá julgar e premiar?

Ninguém sabe quem,

Talvez Alguém,

Talvez ninguém,

Ou talvez que aqueles que dão

Não precisem de ser premiados ou abençoados

Porque a sua bênção é inerente à sua dádiva.

Aquilo que é certo para os crentes,

É duvidoso para os incrédulos

E é falso para os descrentes,

Mas em qualquer dos casos

É preciso acreditar,

É preciso!

Não para salvar quem pode e sabe dar

Mas para salvar

Quem não merece a cruel desdita,

Quem nada mais espera ou acredita,

Porque nada já tem a esperar

Ou em que acreditar.

 

 
 
 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano