ANTONIO MIRANDA
O HAITI SOMOS NÓS

Para Zilda Arns,
in memoriam

Todos os furacões açoitaram o Haiti!!
E o Haiti é o nosso paradigma de liberdade!
Todos os ditadores devastaram o Haiti!
E o Haiti é nosso exemplo de iluminismo!
Espelho de Bolivar e admiração de Washington!
Todos os terremotos abalaram o Haiti!
Alejo Carpentier sabia ser ali, sem dúvida,
"el reino de este mundo", a Bastilha da América!
Reflexos, vestígios de uma herança maldita.
Devemos manipular magicamente
os elementos, para exorcizá-los. Vudú.
Diante das imagens terríveis dos destroços,
vêm as perguntas de respostas já sabidas!
De horror, de indignidade, de indiferença.
Diante das imagens terríveis dos escombros,
a mesma pergunta que o Papa fez
quando visitou os campos de extermínio:
"Onde estava Deus?" Onde estamos nós?!

Janeiro de 2010

Antonio Miranda. Poeta, escritor  e escultor,  já publicou romances, poesias em vários países. Em 1966, por decisão própria, exilou-se para viver intensamente um período de efervescente agitação cultural na América Latina. Sua criatividade foi reconhecida com prêmios pela crítica internacional (Medellin - Colômbia, San Juan de Puerto Rico). Miranda viveu e publicou em Buenos Aires, Caracas, Bogotá e Londres. Tu País Está Feliz, peça de teatro baseado em seus poemas e músicas foi estreada em 1971, foi representada em mais de 20 países. Página do autor: www.antoniomiranda.com.br

Entrada no TriploV: 24.11.2008
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano