powered by FreeFind

 

 




 


 

 

MISS PIMB
A Lagartixa-dos-muros

É tão graciosa, a lagartixa vulgar! E espertíssima, põe-se de cabecita de lado a espreitar-nos, ou a ouvir-nos, também pode ser, à entrada dos buracos dos muros cobertos de hera. E nós a procurá-la noutro buraco! Troca-nos as voltas, e é mais rápida que o Speedy González! E esbelta e linda, não é mesmo? Essa que eu filmei com a máquina fotográfica estava em cima de um muro sem hera a olhar para mim, e eu tive de me pôr em bicos de pés para a apanhar, e não via nada do que estava a fazer! E como é difícil apanhar uma parada! Estão sempre a correr, sempre a fazer ginástica, mal param para comerem um mosquito ou uma formiga e essa janta dá-lhes para uma semana. Agora sem o calorzinho do sol, não se aguentam. São animais de sangue frio, precisam de se aquecer ao sol para aumentarem a temperatura interna. Por isso é escusado procurá-las nos muros à sombra, elas estão é nos buracos virados ao sol, sem se preocuparem com as necessidades desta pobre fotógrafa, que não pode evitar lançar a sua sombra por cima das criaturinhas. Muitas são juvenis, ainda inexperientes, se calhar é por isso que não fogem tanto como as adultas e deixam a Nikon aproximar-se. Deve ser, são pouco mais que bebés, ainda têm a cauda íntegra, elegante, azulada. As adultas já foram tão atacadas que às vezes têm a cauda num trambolho, por causa da autotomia e da regeneração.

Eu estou quase especialista em descobrir os melhores muros e os melhores buracos para filmar Podarcis hispanica, posso mesmo adiantar que têm alto sentimento patriótico e uma vigorosa sabedoria histórica, pois é nos muros das antigas vias romanas que mais abundam. Mas o facto de eu saber do que gostam mais as lagartixas não faz de mim grande fotógrafa nem grande realizadora de vídeo, garanto porém que a coisa vai melhorar.

Podarcis hispanica (ex-Lacerta muralis).
Filmada em Britiande (Portugal), em Outubro de 2007.
 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano