Procurar textos
 
 

 

 

 







MÁRIO MONTAUT
Conversa de Mário e Maria
 

Um Templo não é erigido sem dogma, ó Maria (rs); mas Mulher e ave, pequena e ligeira para adentrar todas as almas, você entende, você os entende,(os dogmas) e deles se ri quando rezo:

- Ave

"...por que em tão grande letra escreveste a bela garça? ..."

- Maria

"...Sim, sou eu, Maria, a tua, a virgem, a outra, a sinistra dama que a todos os homens surta gelada, quando não, em róseas de Odalisca ou véus de freira, para não orar-te minha nudez de amante, meu Diamante Mulher Da Vida..."

- cheia de graça

"...Tom e Vinícius que o cantem, e que mais se encantem os corações de todas as Heloísas, Luizas, Sônias, Márcias, Anas, de Chico, ou de Caetano..."

- o Senhor é convosco

  "...Chamar a vida em macho nome é sinal deliqüescente, mas respeito-te os acordos com os benditos lugares comuns..."

- é convosco

"...é conosco, irmão amante filho primo pai que reza, nessas bonanças do Arco-Íris que nunca se esquece das Unanimidades Escuras De Céus que o geraram..."

- Bendita sois vós entre as mulheres

"...que são as suas, as tuas, as vossas mulheres, os lábios que profanas em sagrada escolha, embora dela, pouco saiba o limite de tua consciência hipertrofiada pelo Desejo Triunfante, porém não de todo limpo, batizado..."

- e bendito é o fruto do vosso ventre: Jesus

"...que és tu, Jesus Mário, Jesus Pedro, Jesus Clara, Jesus Sílvia, que sois vós Jesusgente de toda cor que ama..."

- Santa Maria, mãe de Deus

"...não ouses a tanto: Santidades De Deus são coisas por demais longínquas. Firma-te no princípio de Eros, que entende a graça de Maria mãe, constante amante e filha, irmã e sobretudo amiga..."

- Rogai por nós pecadores

"...meus risos claros não serão rogos, mas antes cúmplices de vossa natureza hostil, a vós mesmos, enquanto não a louvardes na amplitude da ignorância humana que mal sabe o que se beija, que mal sabe onde se trepa, que mal sabe o incompreendido valor de pagãs palavras, consoladoras e engraçadas, para além de todo humórbido inventor de pecados..."

- Agora, e na hora de nossa morte

"...de tua vida, amigo, de tua vida realidade única que abarca esses dois termos intangíveis: agora e morte são horas desse meu eterno riso a fluir no tempo..."

- Amém

"...um beijo."

(Mário Montaut)

   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano