Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 


 

 

MARIA DO SAMEIRO BARROSO
Jardins Imperfeitos*

Era uma janela aberta, incandescente
Aves/Labaredas
Quarteto de cordas
Crítica

AVES/LABAREDAS

Sobreviver na noite que aprisiona as aves / labaredas

é habitar o corpo vazio de nenúfares brancos.

Subir na água em espiral, nos veios túrgidos da água adolescente,

até encontrar, num reverso lento, a sombra das imagens,

a marca da lua e das serpentes,

como se o coração dançasse na escalada azul que urge

e penetrasse no reino secreto que se desdobra,

numa pedra alquímica, conchas, madrepérola.

Fendas, cicatrizes.

 

Lírios sinuosos, veias. Violoncelos transparentes.

No fulgor translúcido onde o todo se reinscreve.

 

No éter cinzelado dos goivos e dos astros,

num acto contínuo, extasiado,

 

de rumor e silêncio, onde escuto marcas na areia

deseres que vieram pela noite, pela súbita consciência.

Pelas raízes da água, velozes, sedentos,

pelos trilhos do vento, atravessando a sombra, os declives;

a crina ondulante, os cascos em ferida.

A garupa sedosa. A boca liberta pela noite do tempo.

O tempo fendido. As marcas na areia.

 

A indecifrável profecia seguindo os indícios da luz.

Na figura exacta da aurora

que recupera o corpo de algas e açucenas

nas sombras movediças,

dos cometas fosforescentes que se escoam,

 

na penumbra suavíssima, de corolas negras,

 

...........................................................................na noite acordada.

 
*Jardins Imperfeitos, Universitária Editora, Lisboa, 1999.
 

Maria do Sameiro Barroso é licenciada em Filologia Germânica e em Medicina e Cirurgia, pela Universidade Clássica de Lisboa. Exerce a sua actividade profissional como médica, Especialista em Medicina Geral e Familiar.

Em 1987 iniciou a sua actividade literária, tendo publicado livros de poesia e colaborado em antologias e revistas literárias. A partir de 2001, a sua actividade estendeu-se à tradução e ensaio, tendo publicado, em revistas literárias e académicas.

Em 2002 iniciou a sua actividade de investigadora, na área da História da Medicina, tendo apresentado e publicado trabalhos, nesta área.

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano