Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 


 

 

MARIA DO SAMEIRO BARROSO
A POESIA É UM OBJECTO RASGADO NA INOCÊNCIA

À Maria João Fernandes
e ao Gonçalo Salvado

Esplêndida é a palavra, o plasma, o alimento do poema,

a sua luz feita de gestos simples, quotidianos.

Esplêndida é a palavra e o seu sangue de leite e romãs.

Por vezes entre rimas ancestrais,

os pássaros gritam, atordoados, no silêncio da noite

e a poesia é uma musa coroada, um objecto de ternura.

 

Nas arcas leves do sonho, um fulgor dionisíaco desprende-se,

entre vestígios de caravelas, especiarias.

E as palavras rescendem, desprendem o seu aroma sempre

vivo,

nas telas, nas cores, nos violinos, nas quimeras azuis.

Sobre harmonias versáteis de pintura e poesia,

um vertiginoso fulgor coroa as pombas, os limões,

entre as sombras coloridas pintadas, nas arcas leves do sonho.

 

Esplêndida é o corpo, a luz do poema, a sua fronteira azul.

Dela despertam velas, memórias,

roteiros íntimos de secretas viagens.

A poesia é um objecto rasgado na inocência,

na sua polpa doce,

a sua seiva é a seiva gloriosa das vinhas do silêncio.

Os dias são de seda e os seus instantes são sombras

de veludo;

as suas iridiscências fundam no amor o seu reino

de música e perfume, dança de pássaros ébriados,

sobre páginas enrugadas,

alisadas,

 

resgatadas ao tempo,

em harmonias claras

de ardor e melancolia.

 

 

Lisboa, 20-11-2005
Maria do Sameiro Barroso

In Mealibra, Caligrafias, Separata, Organização Maria João Fernandes, Colaboração Gonçalo Salvado, III Série Nº17 Inverno 2005/2006 –Centro Cultural do Alto Minho, p. 24.

Maria do Sameiro Barroso é licenciada em Filologia Germânica e em Medicina e Cirurgia, pela Universidade Clássica de Lisboa. Exerce a sua actividade profissional como médica, Especialista em Medicina Geral e Familiar.

Em 1987 iniciou a sua actividade literária, tendo publicado livros de poesia e colaborado em antologias e revistas literárias. A partir de 2001, a sua actividade estendeu-se à tradução e ensaio, tendo publicado, em revistas literárias e académicas.

Em 2002 iniciou a sua actividade de investigadora, na área da História da Medicina, tendo apresentado e publicado trabalhos, nesta área.

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano