Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 

 


 

LUÍS REIS..
Desenvolvimento do Projecto
Cervantes 2001
 

Para podermos entender o desenvolvimento do Projecto Cervantes 2001, teremos que necessariamente saber que a obra "Don Quijote" é reconhecidamente o livro que em mais línguas se traduziu e se leu até hoje depois da Bíblia. "Don Quijote" é a novela mais lida do mundo, e foi já traduzida em mais de 80 línguas distintas, vivas e mortas, como o sânscrito, assegurando alguns autores que só falta a sua tradução em mongol. A obra de Cervantes trespassou as fronteiras do papel para entrar com voz própria na rede e já se pode consultar através a Internet na sua língua original e em algumas traduções. Da universalidade de La Mancha são testemunhas os milhões de leitores de todo o planeta que se têm deixado levar pelas andanças do Caballero de la Triste Figura .

Hoje Cervantes é protagonista de viagens ciber-espaciais, pela "Galáxia Digital" da Internet, como nos refere o Dr. Eduardo Urbina (1). É assim que Cervantes e a sua obra "Don Quijote" entra nos caminhos da WWW, desenvolvendo-se o Projecto Cervantes 2001. O Centro foi criado em 1995 como extensão do Hipermedia Reasearch Laboratory, no Departamento de Informática e pertencente ao Programa de Engenharia da Universidade do Texas, sendo o primeiro do género no Texas e um dos primeiros dos EUA.

Vive-se hoje num novo universo, o da "Revolução Informática", ou mesmo o da "Galáxia Digital", onde se passou de uma cultura de leitura de impressa à digital.

Ora, é de referir que toda a mudança tecnológica implica uma mudança cultural e de poder no sentido de que os instrumentos e suportes que formam parte do processo de comunicação afectam a produção, a distribuição e consumo da informação e resultam como consequência em mudanças profundas no acesso e função do conhecimento. É esta nova cultura de novos meios de comunicação como a tecnologia de processamento de dados associada aos computadores pessoais, o nível de produção e a tecnologia que faz possível a difusão da informação digitalizada, do conhecimento ao nível de consumo. Deste modo a transformação social que a imprensa nos trouxe, não é superior à transformação social que está a acontecer, de uma forma acelerada, como resultado dos novos meios de comunicação avançados pela "Revolução Digital".

No campo literário podemos dizer que se assiste neste momento a uma transformação total do que constitui a sua leitura e conhecimento, tanto textual, documental como gráfico. Até aqui o texto, que para a sua transmissão, dependia do livro como suporte, privilegiado pela imprensa como instrumento de poder, vai ficando desligado da sua realidade como objecto cultural e de propriedade individual, para adquirir uma existência virtual de carácter aberto e Universal, constituindo uma entidade virtual numa nova e mais estreita relação com o usuário. Grosso modo , com a eliminação da "escravatura" do livro , como lhe apelida Eduardo Urbina, desaparecem uma serie de filtros espaciais e temporais, como os editoriais , as livrarias, os distribuidores, etc. Dentro de todo este contexto, o mundo Académico, o das bibliotecas, das antologias e estudos literários , dos dicionários, catálogos, e edições críticas, foi sem dúvida um dos primeiros a reconhecer e explorar as novas possibilidades da "Revolução Digital". Trata-se pois, de uma questão de acesso e de criação, de produção e armazenamento, de custos e vendas. O acesso Universal, a rapidez de meios, e a redução de custos, torna inevitável a adopção de suportes digitais, nomeadamente os que estão relacionados com a acumulação e distribuição de bases de dados, com bibliografias e arquivos, com procura documental realizada de forma muito mais eficaz através de programas e ferramentas de procura electrónica.

A criação de Bibliotecas Digitais e a criação de textos virtuais, oferecem a possibilidade futura de criar uma "nova sociedade" onde de uma forma rápida e fácil, se possa aceder a um universo cultural sem fronteiras. Desta feita, assim como o livro de Gutenberg revolucionou a sociedade e cultura do seu tempo, a "Era Digital" promete revolucionar, e possivelmente de forma mais radical e profundamente, os sistemas de conhecimento e de poder. No entanto, ainda nos encontramos numa época de transição, devido a razões económicas e culturais, onde coabitam publicações em forma de livro, textos escritos em computador e arquivados em suportes digitais.

Dentro deste contexto de transição surge o Centro para o Estudo de Bibliotecas Digitais (CSDL) da Universidade do Texas, estabelecido em 1995 com o objectivo de dar resposta e oferecer soluções através da investigação e do desenvolvimento de protótipos que possam dar resposta a problemas que advêm da "Revolução Digital". Como conseqüência nasce o Projecto Cervantes 2001.

O Projecto Cervantes 2001 é uma dessas maravilhas da Web, com o propósito de recompilar toda a obra de Cervantes em distintas edições, incluindo facssímiles, arquivo fotográfico da época e de toda a bibliografia sobre o autor, e varias ligações a vários sites . Ou seja, o Projecto Cervantes 2001, contém recursos para o estudo da vida e obra de Cervantes.

Inicialmente o seu objectivo consistia em publicar um boletim bibliográfico cervantino. Mas entretanto o projecto cresceu e madurou, e hoje compreende mais quatro objectivos a saber:

- A Bibliografia Internacional Cervantina, ou seja a publicação de uma bibliografia internacional em dois formatos, o Anuário Bibliográfico Cervantino, que é impresso e a Cervantes International Bibliography Online (CIBO) de formato electrónico.

- A Biblioteca Digital Cervantina, com a publicação electrónica das obras completas de Cervantes em várias edições e línguas, com os seus mecanismos de busca e ligações de Hipertexto.

- o Arquivo Digital Cervantino , que consiste num arquivo digital de imagens sobre o mundo real e de ficção de Cervantes em apoio à investigação e ao ensino.

- O Boletim Electrónico Cervantino, onde se pretende o estabelecimento de uma secção informativa de recursos electrónicos , como conferências e representações teatrais, resenhas de livros resumos de teses, etc.

A meta final do Projecto Cervantes 2001 é a criação de um Centro de Investigação Digital Cervantino, onde todo o tipo de leitores, de estudantes a académicos, possam encontrar reunidos os recursos textuais, bibliográficos, documentais e informativos segundo as suas necessidades e interesses, num formato acessível, de imediato e de fácil utilização.

Até à data ainda não se cumpriram todos os propósitos do Projecto Cervantes 2001, no entanto a escassez recursos bibliográficos sobre Cervantes passou à história graças à publicação do Anuário Bibliográfico Cervantino e da International Bibliography Online (CIBO).

A Cervantes International Bibliography Online , junto com o Anuário Bibliográfico Cervantino, propõem-se como instrumentos de consulta e investigação, pôr à disposição de todos os interessados em Cervantes e no Cervantismo uma bibliografia dos livros, artículos, teses, resenhas e vários outros materiais de interesse académico publicados internacionalmente.

Tanto o Anuário como a CIBO se editam com a colaboração de um grupo internacional de vinte e oito colaboradores de dezanove países ou regiões geográficas. Ambas as bibliografias estão organizadas em, Estudos Gerais, Estudos de Conjunto e Estudos sobre obras individuais.

Os Estudos Gerais incluem, actas, colecções e homenagens, biografias, edições, estudos críticos de carácter geral, estudos textuais e linguísticos, obras de consulta e estudos sobre a influência e difusão da Obra de Cervantes. Já os Estudos de Conjunto compreendem secções sobre géneros e atribuições. Por fim, os Estudos sobre obras individuais compreendem, edições, imitações e adaptações, traduções e crítica geral sobre as obras de Cervantes. A maior parte das entradas contém anotações descriptivas, e desde 1997 que começaram a incluir também apartados sobre edições electrónicas, vídeos e gravações sonoras, produções dramáticas e publicações periódicas de interesse académico e cultural.

A publicação electrónica das obras de Cervantes na Biblioteca Digital Cervantina, contam com a colaboração do Centro de Estudos Cervantinos, e dispõe da edição das obras completas de Cervantes, onde se inclui uma cronologia e um estudo histórico biográfico.

O Boletim Informativo Cervantino oferece ligações a sítios na rede que contenham informação relacionada com Cervantes e que possam se de utilidade a investigadores, estudantes e publico em geral, e está actualizado periodicamente.

O Arquivo Digital Cervantino oferece uma selecção representativa de imagens relacionadas com Cervantes e a sua Obra.

O Projecto Cervantes 2001, está longe de ser finalizado devido a obstáculos técnicos e ao trabalho ainda por realizar, assim como os meios económicos necessários à sua realização.

Resumindo, o Projecto Cervantes 2001 desenvolveu-se na Universidade do Texas, uma iniciativa focada no estudo e difusão da obra cervantina. Este, é dirigido pelo Prof. Doutor Eduardo Urbina e, na qualidade de adjunto, pelo Prof. Doutor Richard Furuta. Conta com a colaboração do Centro de Estudos Cervantinos de Allcallá de Henares, o centro de Bibliotecas da Universidade do Texas e o Doutor Fred Jehle da Indiana-Perdue University.

Como já referimos, um dos principais objectivos do projecto consiste em recolher, ordenar e anotar a produção de materiais bibliográficos de interesse académico relacionado com Cervantes e a sua obra e publicados desde 1994.

Os investigadores que trabalham no projecto desenvolveram, como parte dele mesmo, o Anuário Bibliográfico Cervantino e a sua versão electrónica, a Cervantes Bibliography Online .

É de referir, que na elaboração de destes compêndios bibliográficos se pode contar com a participação do público. A equipa de trabalho recebe informação bibliográfica de autores e editores, os quais podem facultar cópias dos seus artigos, livros e resumos. Todos estes materiais podem, inclusivamente, ser apresentados em qualquer formato de texto.

O projecto Cervantes 2001 contempla ainda, a implementação de ferramentas de busca, que facilitem o trabalho dos investigadores ao permitir a rápida localização de conteúdos informativos através da Obra de Cervantes, o que é complementado com a criação de um Arquivo Digital no qual se armazenam imagens fotográficas e pictóricas em torno à época de Cervantes.

No entanto, um dos grandes atrativos do projecto é, sem dúvida a disponibilidade em linha das obras completas de Cervantes, o que realça a importância do rápido motor de busca interno. Os usuários contam ainda com o Don Quijote Dictionary , um trabalho de Tom Lathrop, da Cervantes Society of América , onde se põem a nu as particularidades do espanhol clássico.

A completar este quadro, uma secção de notícias e um bem nutrido apartado de links cervantinos, onde é possíveis encontrar direcções de instituições, traduções, edições, revistas e outros recursos de interesse académico.

 
Conclusão
 

O Projecto Cervantes 2001, é iniciado em 1995 em colaboração com o Centro para o Estudo de Bibliotecas Digitais (TAMU), desenvolvida por uma equipa interdisciplinar constituída por vários Professores e Bolseiros. O projecto contou inicialmente com uma doação de 300.506 euros por parte da Universidade do Texas, somados aos 601.012 euros atribuídos pela National Science Foundation .

Longe de estar concluído, como já referimos , continua até à data o desenvolvimento do projecto, que por agora não tem data prevista de finalização.

Gostaríamos de finalizar com uma reflexão, que reflete e revela o verdadeiro espírito do Projecto Cervantes 2001, como continuador da Obra e Pensamento de Miguel de Cervantes.

" Hay en este fresco cervantino desde lo trágico hasta lo farsesco y a lo cómico, desde lo dramático a lo paródico; desde lo grave a lo grotesco; desde la crítica acerba, pero siempre comedida y sin resentimiento, a la más fina esencia del lirismo del amor y del humor. Su sentido simbólico es siempre actual y futuro en función de la universalidad de la imaginación mítica, de tal forma que la mitologia de los tiempos modernos no ha hecho más que confrmalo y enriquecerlo ". Augusto Roa Bastos (2)

 
 

(1) Director do Projecto Cervantes 2001

(2) Magazine Literário. Abril-Mayo 1997.

 

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano