GLEDSON SOUSA
Olho de Hórus
Olho de Hórus

Se um dia um pássaro

pousar livremente em nossos sonhos

chamarei seu nome: Olho de Hórus

 

Olho de Hórus sabe dos desertos

traz água no bico

para moldar

a matéria das constelações

 

E o sol dos nossos desejos mais distantes

voa para além do tempo

traz flores do campo

guirlandas de anêmonas vazias

para coroar o dia, afastar a dor

 

Olho de Hórus não nos abandona nas horas escuras

canta canções de gesta

brandindo um saltério ao vento

sentimos a escuridão ir embora

porque chegou o vento

Olho de Hórus

 

Quando um dia tivermos um pássaro

a esperança levantará vôo

seu nome é: Olho de Hórus

INDEX

Olho de Hórus
A Poesia Jorra
A Alma dos Poetas
Autógenos
Maio

 
gledson_sousa@yahoo.com.br
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano