Alice Macedo Campos

Sou um homem e pinto

sou um homem e pinto. acontece-me frequentemente sair de casa para escolher uma mulher na rua, uma desconhecida, alguém cujo rosto seja um poema, ou simplesmente um rosto. visto umas calças e uma camisa velha e saio na hora de ponta, envolvo-me na multidão e atravesso ruas sem parar, até encontrar esta mulher.

já trouxe para casa mulheres cegas, são fáceis de pintar, tiram a roupa tão depressa como tiram os óculos e despem-me em igualdade de circunstâncias. não me fazem perguntas, falam das condições do tempo, numa espécie de arrefecimento gradual que vão experimentando com a idade, e quase sempre me oferecem o corpo.

já trouxe mulheres solteiras, muito jovens, ainda virgens, comportam-se timidamente, não mexem em nada, fazem gestos de grande ignorância, encolhem-se sobre a sua própria magreza, enrolam fios de cabelo nos dedos, à espera das palavras.

já tenho recebido mulheres casadas, estupidamente infelizes, que deixam os filhos na escola e chegam extenuadas, como se a tarefa da maternidade fosse invencível, ou estas visitas pudessem aliviá-las.

há uma que vem todas as sextas-feiras, descalça, com os olhos cheios de perguntas, as mãos tão brancas e doridas, a pele enrugada, cada ruga um enigma para o meu complexo ofício de pintor.

hoje, quando chegou, pediu-me com gentileza, ponha algumas flores no meu retrato, e foi sentar-se na cadeira. depois, quando viu o retrato disse, ficam já estas para as que me faltarem na campa, e saiu.


alice macedo campos

Alice Macedo Campos nasceu a 5 de Maio de 1978, em Penafiel, onde reside. É licenciada em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia do Trabalho pelo Instituto Superior de Línguas e Administração. Começou a publicar através da internet, em 2004, tendo participado pela primeira vez numa antologia em 2007. Publicou o seu primeiro livro, O Ciclo Menstrual da Noite, em Maio de 2008. No mesmo ano, participou num Concurso Literário promovido por uma editora de São Paulo, tendo alcançado o primeiro lugar com o poema Ensaio sobre a Ruína, o qual foi publicado numa antologia luso-brasileira com o título Folhas ao Vento. Em 2009, participou na Antologia das Noites de Poesia de Vermoim e na Antologia de Poesia Contemporânea, Entre o Sono e o Sonho. Em Fevereiro de 2010, participou numa Conferência subordinada ao tema Poesia e Ciência, inserida no Ciclo de Conferências Diálogos com a Ciência, promovido pela Reitoria da Universidade do Porto. A apresentação do seu segundo livro Um Cão em Cada Dedo, realizou-se em Abril deste ano, na Casa da Cultura de Vieira do Minho. Tem mais duas sessões de apresentação preparadas para Maio, na Faculdade de Letras do Porto e na Associação Cultural de Espinho. Participou na Bienal de Poesia de Silves.

http://alicemacedocampos.blogspot.com

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano