TITO IGLESIAS

POEMAS . INDEX

A readaptação do poeta

Sentia-se o poeta hostilizado em sua própria casa, pela família, que lhe gritava (só por ele ler, ou estar a concluir poemas...):

- Inútil! Deixa de sonhar, inútil!

Até que uma vez, desesperado, saiu pela janela do seu nono andar, e nunca mais voltou ao lar paterno onde conviviam e atritos tinham três gerações.

- Foi morar com as andorinhas, sob o beiral do telhado — conjecturaram os poucos vizinhos imaginativos.

Semanas depois, contemplou-o a família, voando pelo céu azul, em altíssimos voos arqueados.

E julgaram ouvi-lo e reconhecê-lo, da varanda, apesar da distância, piando de júbilo na toalha arrendada e enrubescida do crepúsculo, dilatado até tarde pelos excessos das cores e das horas solares do verão.










Tito Iglesias. Poeta em Português de nacionalidade espanhola, residente em Paço d'Arcos (Lisboa), de teor surrealista, com larga vivência no Brasil. Membro da Academia Brasiliense de Letras.

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano