TITO IGLESIAS

POEMAS . INDEX

Curta e humílima homenagem a Jesus Cristo
"... mesmo que o homem exterior a nós caminhe para a destruição, o homem interior renova-se dia-a-dia". (da segunda carta de São Paulo aos coríntios).

Voz bíblica (com ressonâncias de trovão em céu sem chuva, densamente nublado):

- Poeta, que dizes de ti mesmo?

Poeta (reconhecendo e fruindo, na frase escutada, os guizos da bíblia e começando, de súbito, a balbuciar no mesmo idioma):

- Eu sou um dos que clamam neste cultural deserto! E ai de mim, se não poetasse...

Outra voz, esta a de um anjo-poeta brasileiro, de nome Mário Quintana, o qual empunha, embrulhado entre folhas de jornal, um seu poema em chamas:

- E tu, rascunho de poeta, que dizes de Jesus Cristo?

Poeta:

- Perante o fulgor de tal Mestre, eu não mereço desatar-Lhe, sequer, a correia de uma metáfora; nem sou digno de Lhe descalçar uma só sandália da menos hermética das Suas parábolas!










Tito Iglesias. Poeta em Português de nacionalidade espanhola, residente em Paço d'Arcos (Lisboa), de teor surrealista, com larga vivência no Brasil. Membro da Academia Brasiliense de Letras.

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano