Judite Maria Zamith Cruz

A PERSPECTIVA ARQUETÍPICA DA MENTE
O inconsciente colectivo de Carl Gustav Jung (Index)

Referências

AA.VV. (1978). Sem título. Paris: Centre d’Étude et de Promotion de la Lecture (trad. port. “Os Dez Grandes do Inconsciente”. Lisboa: Verbo, 1979).

AA.VV. (1990). ABC da Mente Humana. Lisboa: Selecções do Reader’s Digest.

A Enciclopédia – Jornal Público (2004). Lisboa: Editorial Verbo.

Bishop, C. (1996). Living Wisdom: Sex and Spirit. S/ cidade: Duncan Baird Publishers (trad. port. “Sexo e Espírito”. S/ cidade: Temas & Debates, 1997).

Chevalier, J. & Gheerbrant, A. (sem data). Dictionnarie des Symboles: Mythes, Rêves, Coutumes, Gestes, Formes, Figures, Couleurs, Nombres . S/ Cidade: S/ Editora (trad. port. “Dicionário de Símbolos”. Lisboa: Círculo de Leitores, 1997).

Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (2001). Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa e Fundação Calouste Gulbenkian.

Dictionary of Literature (1995). London: Brockhampton Press.

Fontana , D. (1993). The Secret Language of Symbols. London: Pavilion Books.

Goethe, J. W. (1808, 1832). Faust . Sem outra referência. (trad. port. “Fausto”. Lisboa: Clássicos Relógio d'Água, 1987).

Hussein, S. (1997). The Goddess. Singapure: Duncan Baird Publishers (trad. port. “Divindades Femininas: Criação, Fertilidade e Abundância”. S/local: Duncan Baird Publishers, 2001).

Kundera, M. (1987). L’Art du Roman. Sem outras referências (trad. port. "A Arte do Romance". Lisboa: Publicações D. Quixote, 1988).

Laplanche, J. & Pontalis, J.-B. (1967). Vocabulaire de Psychanalise . P.U.F.: Paris (trad. port. “Vocabulário de Psicanálise”, 1970, 5ª ed. 1979).

Lello Universal: Dicionário Enciclopédico Luso-Brasileiro (1976). Volumes 1 e 2. Porto : Lello & Irmão.

Philip , N. (1999). Annotated Myths and Legends. London: Dorling Kindersley (trad. port. “Comentar Mitos e Lendas”. Mondadori, Itália: Editora Civilização, 1999).

Stewart, W. (1998). Dictionary of Images and Symbols in Counseling . London: Jessica Kingsley.

Suhamy, J. (1992). Guide de l’Opera. Bruxelles, Belgique: Marabout (trad. bras. “Guia da Ópera”. S. Paulo: L & PM Editores, 1995).

The Art Book (1994). London: Phaidon Press (trad. port. “O Livro da Arte”. Lisboa: Texto Editora, 1997).

Walker, B. (1983). The Woman’s Encyclopedia of Myths and Secrets. S. Francisco: Harper & Row.

Referências de Fontes de Ilustração não identificadas em outro lugar

The 20th Century Art Book (1996). London: Phaidon Press (trad. port. “O livro da Arte do século XX”. Lisboa: Texto Editora, 1999).

Judite Maria Zamith Cruz é doutorada em Psicologia pela Universidade do Minho, onde lecciona cursos de licenciatura e mestrado dedicados ao estudo do desenvolvimento humano e do auto-conhecimento do profissional de educação, desde 1996, é membro de instituições nacionais e internacionais dedicadas ao estudo e investigação da sobredotação, talento e criatividade e, em 1997, integrou equipa internacional e interdisciplinar, coordenada pela Professora Doutora Ana Luísa Janeira, nos domínios de ciência, tecnologia e sociedade - «Natureza, cultura e memória: Projectos transatlânticos». Colabora, desde 2000, no Instituto de Estudos da Criança, em projectos centrados na educação matemática; depois, na área da língua portuguesa e artes plásticas, como membro do Centro de Investigação «Literacia e Bem-Estar da Criança» (LIBEC) da Universidade do Minho .

Entre Janeiro e Julho de1982 foi professora de psicologia e de pedagogia em Escola de Formação de Professores do Ensino Básico de Torres Novas. De Junho a Setembro de 1982, assumiu o lugar de Assistente Estagiária na Universidade de Lisboa – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, de que se afastou para desempenhar funções de psicóloga clínica em cooperativa dedicada a crianças e jovens deficientes motores e mentais, em Lisboa – CRINABEL (1982-1985). De 1985 a 1988 foi professora do Ensino Secundário, em Braga, leccionando a disciplina de psicologia na Escola D. Maria II. De novo ocupou funções de psicóloga clínica em associação dedicada à educação de crianças e jovens deficientes auditivos (APECDA-Braga), entre 1988 e 1992. Em 1987, realizou trabalho como psicóloga no Hospital Distrital de Barcelos, de que se afastou em 1990 para efectuar curso de mestrado. Em 1992 ocupou o ligar de Assistente de metodologia de investigação, na Universidade do Minho, em Braga, onde é professora auxiliar.

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano