Joëlle Ghazarian

A obra de Herberto Helder e a correspondência que manteve com o poeta inspiraram a autora franco-arménia Joëlle Ghazarian a escrever “em uníssono”, o romance «Cântico do Crime», recentemente editado pela Quasi.

“Durante uma correspondência com Herberto Helder, disse-me ele, a certa altura, que eu estava prenha de uma obra, que já não era com ele que me estava a corresponder. Acreditei. Foi nessa altura que acabei de ler a obra dele”, disse à Lusa a escritora, que reside há alguns anos em Portugal e é professora de Francês no Instituto Politécnico de Portalegre.

“Quando, nessa altura, deixei de lhe escrever, foram então jorrando passos em francês e passos em português, dele e meus, de um texto nascente, numa mistura orgânica, sem planificação. Quando terminei, enviei o manuscrito a Herberto Helder ainda nas duas línguas. Nunca teria publicado nada se ele não o tivesse desejado”, frisou Joëlle Ghazarian.

Carta de Herberto Helder
Entrevista a Joëlle Ghazarian
O nadador nu
Dossier organizado por Rui Mendes

 

Título: cântico do crime

Autora: Joëlle Gazarian

Tradução: Júlio Henriques

Em uníssono com: Herberto Helder

Edição: quasi

1ª edição Setembro de 2007 

Vídeo com entrevista em "Conversas no sofá": http://blip.tv/file/377357
Joëlle Ghazarian. Escritora franco-arménia residente em Portugal.
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano