Joana Ruas lê a sua palestra na 8ª Bienal.
Foto TriploV
::::::::::::::::::::::JOANA RUAS:::::::::::::::::

Aproximar o  distante — Do Estranho ao familiar
Duas Experiências : Timor-Leste  e Guiné-Bissau

Palestra proferida na 8ª Bienal Internacional do Livro do Ceará. Fortaleza, 12-22 de Novembro de 2008

INDEX

a) A Herança dos Conquistadores

b) O duplo imperativo contraditório presente em dois contos: "Folhas Vermelhas" de William  Faulkner e "O Meu Tio o Iauaretê" de João Guimarães Rosa

c) Almamundo - uma  experiência com o povo de  Timor-Leste.
 
d) A Luta é a minha primavera - a minha experiência na Guiné-Bissau.

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia/Notas

1. Carta de  Pero Vaz de Caminha a El-Rei D. Manuel sobre o achamento do Brasil. Estudo Introdutório e Notas de Maria Paula Caetano e Neves Águas. Europa-América

2.Cf. Jacques Le Goff, Il Meraviglioso e il Quotidiano nell Occidente Medievale, Gius.Laterza& Figli, Roma-Bari, 1983.

3. Montaigne, Essais, livro I, livro II, livro III. Quadrige, P.U.F.

4. William Shakespeare. La Tempestad. Tr. de Luis Astrana Marin.  Aguilar, S.A. de Ediciones. Madrid, 1966.

5. Michel Foucault, As Palavras e as Coisas. Trad. António Ramos Rosa. Prefácios de Eduardo Lourenço e Virgílio Ferreira. Portugália Editora.

6. Michèle Duchet, Monde Civilisé et Monde Sauvage au Siécle des Lumières. Paris-Moscou.  SEVPEN, 1984.

7. Darcy Ribeiro, Diários Índios. Companhia das Letras,1996.

8. Padre António Vieira, Obras Escolhidas,vol. V. Col.Clássicos de Sá da Costa.

9. Frei José de Santa Rita Durão, Caramuru. Portal Domínio Público.   Biblioteca Digital,  Universidade da Amazônia.

10. Graça Almeida Rodrigues, Breve História da Censura Literária em Portugal. Biblioteca Breve, vol 54, Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1980, e  José da Silva Bastos,  História da Censura Intelectual em Portugal, Imprensa da Universidade de Coimbra, 1926.

11. Correspondência ativa de Antônio Gonçalves Dias,  Anais da Biblioteca Nacional nº 82(1964).  Rio de Janeiro, Divisão de Publicações e divulgação, 1971, p.118 .

12. Georges Gusdorf,  A Palavra. Edições 70.

13. Curt Nimuendajú, Cartas do Sertão. Assírio &  Alvim.

14. William Faulkner, Folhas Vermelhas. Antologias Universais, Perspectivas dos Estados Unidos. Portugália Editora.

15. João Guimarães Rosa, Meu Tio O Iauaretê. Estas Estórias. Editora Nova Fronteira.

16. Gregory Bateson, Don D. Jackson, Jay Haley e John Weakland, Toward a theory of Schizophrenia. Em Interpersonal Dynamics, Warren G. Bennis e outros. Doresey Press, Homewood, Illinois, 1964.

17. René Girard, Des Choses cachées depuis la fondation du monde. Bernard Grasset.

JOANA RUAS. Escritora portuguesa. Obras:

Na Guiné com o PAIGC, reportagem escrita nas zonas libertadas da Guiné em 1974, edição da autora, Lisboa, 1975;no jornal da Guiné-Bissau , Nô Pintcha, redige, em 1975, a página de literatura africana de língua portuguesa. Traduz textos inéditos de Amílcar Cabral escritos em língua francesa e recolhe na aldeia de Eticoga (ilha de Orangozinho, arquipélago dos Bijagós), a lenda da origem das saias de palha; Corpo Colonial, Centelha, Coimbra, 1981 (romance distinguido com uma menção honrosa pelo júri da APE; traduzido em búlgaro); Zona (ficção), edição da autora, Lisboa, 1984 (esgotado); O Claro Vento do Mar, Bertrand Editora, Lisboa, 1996; Amar a Uma só Voz ( Mariana Alcoforado nas Elegias de Duíno), Colóquio Rilke, organizado pelo Departamento de Estudos Germanísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa,  Edições Colibri, Lisboa, 1997 e publicado no nº 59 da  revista electrónica brasileira AGulha (www.revista.agulha.nom.br;  A Amante Judia de Stendhal (ensaio), revista O Escritor,  n.º 11/12, Lisboa, 1998; E Matilde  Dembowski ( ensaio sobre Stendhal), revista O Escritor, nº13/14, 1999 ; A Guerra Colonial e a Memória do Futuro, comunicação apresentada no Congresso Internacional sobre a Guerra Colonial, organizado pela Universidade Aberta, Lisboa, 2000; A Pele dos Séculos (romance), Editorial Caminho, Lisboa, 2001; tem publicação dispersa em prosa  por vários jornais e  suplementos literários. Participou  com comunicações nas Jornadas de Timor da Universidade do Porto sobre cultura timorense e sobre a Língua Portuguesa em Timor na S.L.P. A sua poesia encontra-se dispersa por publicações como NOVA 2 (1975), um magazine dirigido por Herberto Helder; o seu poema Primavera e Sono com música de Paulo Brandão foi incluído por  Jorge Peixinho no 5º Encontro de Música Contemporânea promovido pela Fundação Gulbenkian e mais tarde incluído no ciclo Um Século em Abismo — Poesia do Século XX realizado no C.A.M.;  recentemente  publicou poesia nas seguintes publicações : Antologia da Poesia Erótica, Universitária Editora; Cartas a Ninguém de Lisa Flores e Ingrid Bloser Martins, Vega ; Na Liberdade, antologia poética, Garça Editores; Mulher, uma antologia poética integrada na colecção Afectos da Editora Labirinto; Um Poema para Fiama, uma antologia publicada pela Editora Labirinto; excertos do seu romance inédito, A Batalha das Lágrimas foram publicados em Mealibra,  revista de Cultura do Centro Cultural do Alto Minho.Na revista Foro das Letras foi publicado o seu  Caderno de Viagem ao Recife.

 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano