Isabel Serra
Entre chuva e rosas

ENTRE CHUVA E ROSAS - INDEX

Rosas de um jardim
Fotografia de um bar
Um amor de croissant
Copos de cristal
Velhas fotografias
Amor pedagógico
Piqueniques na cidade
Um olhar diferente
Perfeição
Rompendo à chuva

UM AMOR DE CROISSANT

Margarida não gosta de se levantar cedo. Mas, este ano tem que dar aulas às nove da manhã. É um verdadeiro esforço, que ela tenta minorar tomando o pequeno-almoço num café de bairro, perto da escola.

Acabou por reparar num velhote que entra no café também à mesma hora, como se ele próprio tivesse também uma aula. Compra um croissant e vai-se embora. Esse acto, tantas vezes repetido, fá-la pensar. Será que compra o croissant e vai para casa comê-lo? Ou será que é para outra pessoa?

Acabou por saber a resposta num dia em que o viu, já depois das aulas, a atravessar a rua com uma senhora. Ela movia-se dificilmente e ele amparava-a com todo o cuidado.

- Sim, o croissant é para ela – pensa Margarida - O que é que uma mulher pode desejar mais no fim da vida do que ter alguém que todos os dias sai às nove da manhã para lhe comprar um croissant?

Professora da Faculdade de Ciências de Lisboa. Membro do CICTSUL.
 
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano