HELENA FIGUEIREDO

Ecos de mim

Bênção

Abençoada distância,
Que nos deixa sentir sem sentido.
Pensar o real e o tempo dos verdes anos,
Onde os frutos continuam em flor,
E a lua banha apenas as nossas mãos.
Poderes chamar-me “Minha”
E o milagre acontecer.
Não desculpes o desejo de me teres contigo.
Deixa renascer o que nunca morreu.
Porque a distância rasgou todas as vestes e dissipou o nevoeiro,
Quero estremecer a cada palavra tua.
Abandona-te em mim em cada tecla.
Consigo imaginar o sussurro dos silêncios.
A distância é como um Deus que perdoa,
Não existe sequer pecado nas montanhas que nos separam.
Leio-te devagarinho,
Deixo-me possuir pelas palavras,
Cada vez mais intensas.
Pequenas frases,
Emoções que arrasam os olhos.
Voltar a ter segredos,
 Apenas nossos.
Abençoada distância que nos une!
 
Helena Figueiredo

Helena Figueiredo nasceu em 9 de Março de 1959, numa pequena aldeia do concelho de Carregal do Sal, distrito de Viseu. É licenciada em Educação de Infância, e desde os 21 anos que trabalha com crianças entre os 3 e os 6 anos. Entre 2003 e 2006 prestou assessoria ao Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal.
Entrada no TriploV: Abril de 2008
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano