REGISTRADO NA
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE
AUTORES TEATRAIS

___

CUNHA DE LEIRADELLA
Casa das Leiras
São Paio de Brunhais
4830-046 - Póvoa de Lanhoso
Portugal
Telefone: 253.943.773



CUNHA DE LEIRADELLA

CENA V

ANÁS (Examinando a bolsa)

Idiota. Esta bolsa nem é minha. É de Caifás.

A luz baixa na Casa de Anás e sobe na Esplanada do Templo. É noite e faz luar. Judas.

JUDAS

Ó, Senhor, se é verdade que todo o homem tem direito de ter razão, por que é tão difícil acreditar e é tão fácil ter certeza? Eu não sei, Senhor. De todas as certezas que tive nenhuma me restou. Hoje sou só um homem que tinha certeza que estava certo, e tudo que ficou foi esta noite, este silêncio e esta solidão. Eu sou um homem só, Senhor. Medroso e angustiado, como todos os homens que sabem que são sós. (Escuta-se o som de uma flauta, num crescendo) Senhor, se eu pudesse pedir-te alguma coisa, te pediria, apenas, que a tua paz descesse sobre mim. (Esconde o rosto com as mãos. Aparece Salomé, dançando.) Se tu quiseres, Senhor. Se tu quiseres.

O som da flauta baixa e Salomé pára junto de Judas.

SALOMÉ

Judas.

JUDAS

Por que me persegues?

SALOMÉ

Eu não te persigo, Judas.

JUDAS

Que mais queres?

SALOMÉ

Que me olhes.

JUDAS

Deixa-me.

SALOMÉ

Judas.

JUDAS

Deixa-me. Agora, tudo acabou.

A música sobe e Salomé começa dançando. Um canhão de luz ilumina Salomé e ela rodeia Judas com a Dança.

 
 

JUDAS-INDEX



 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano